Access to information on urban infrastructure through the brazilian philately

Authors

  • Júlio César Penereiro Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini
  • Denise Helena Lombardo Ferreira PUC-Campinas - Pontifícia Universidade Católica de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v9i4.947

Abstract

O selo postal pode ser um poderoso meio de divulgação científica para sensibilizar as sociedades, de um modo geral, sobre a importância das pesquisas científicas e o que foi realizado nas diferentes áreas do conhecimento. Neste contexto, este trabalho trata das informações contidas nas imagens impressas nos selos postais emitidos pelo Brasil. Apresenta-se um retrospecto do aparecimento e uso dos selos postais, seu papel cultural e o desenvolvimento das emissões. Analisaram-se todos os selos brasileiros emitidos entre 1843 e 2015, separando e classificando aqueles com conotações científicas nas áreas relacionadas à infraestrutura urbana e engenharias. Apresenta-se uma estatística da distribuição dos selos postais segundo essas áreas científicas e a descrição de alguns deles. Propõe-se que o selo postal possa ser usado como ferramenta adicional para ensino e aprendizagem, nos assuntos abordados em disciplinas de um curso de ciências. Foi possível observar que os resultados obtidos neste trabalho revelam que a filatelia brasileira está cumprindo seu papel de divulgar as diferentes áreas da engenharia e da infraestrutura urbana.

Author Biographies

Júlio César Penereiro, Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini

Pesquisador e Docente do Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini, Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Campinas

Docente pesquisador das Faculdades de Matemática e de Engenharia Ambiental e do programa de Pós-graduação em Sistemas de Infraestrutura Urbana da PUC-Campinas

Denise Helena Lombardo Ferreira, PUC-Campinas - Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Faculdade de Engenharia de Produção, Faculdade de Matemática e Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade- POS-SUSTENTA

References

CARAZO, J. E. A. Filatelia: coleccionismo, comercio e inversión. Boletin Económico de Información Comercial Española, v. 2713, p. 41-47, 2001.

CASTRO, J. F. M.; DINIZ, A. M. A.; BARROS, G. F. Interseções Geográficas: uma análise da cartografia filatélica brasileira. Sociedade & Natureza. v. 19, n. 2, p. 153-169, 2007.

COSTA, S. R. Dicionário de gêneros textuais. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2008.

CONEXÃO MINI COM. Correios homenageiam estações ferroviárias em selos postais. Revista Digital do Ministério das Comunicações, 2011. Disponível em: <http://www.conexaominicom.mc.gov.br/noticias/200-correios-homenageiam-estacoes-ferroviarias-em-selos-postais>. Acesso em: 16 mar. 2015.

CUNHA FILHO, P. C. A. A apresentação visual da memória: imagens e melancolia na cidade periférica. In: Prysthon, A. (Org.). Imagens da cidade. Porto Alegre: Editora Sulinas, 2006.

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS. Histórico do selo. Disponível em: <http://www.correios.com.br/selos/historico.cfm>. Acesso em: 16 set. 2014.

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS. Sobre Correios - Prêmios. Disponível em: <http://www.correios.com.br/sobre-correios/a-empresa/premios>. Acesso em: 16 jun. 2016.

FERREIRA, A. B. H. Miniaurélio: o Minidicionário da Língua Portuguesa. Curitiba: Editora Positivo, 2004.

FONSECA, M. L. T. A. Selos postais: fonte de inovação, arte e beleza promovendo a comunicação. Correio Filatélico. v. 210, p. 24-25, 2008.

LANGHI, R.; NARDI, R. Ensino da astronomia no Brasil: educação forma, informal, não formal e divulgação científica. Revista Brasileira de Ensino de Física. v. 31, p. (4402)1-11, 2009.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Editora Briquet de Lemos, 1999.

MEYER, R. H. Catálogo de Selos do Brasil 2013. 58ª. Edição, São Paulo: Editora RHM Ltda., 2013.

PEDROSO, B.; PILATTI, L. A. O Novo Qualis: perspectivas para a pós-graduação em engenharia de produção. Revista Gestão Industrial, v. 5, n. 2, p. 44-60, 2009.

RAENTO, P.; BRUNN, S. D. Visualizing Finland: postage stamps as political messengers. Geografiska Annaler, v. 87, n. 2, p. 145-163, 2005.

SALCEDO, D. A. A ciência nos selos postais comemorativos brasileiros: 1900-2000. Recife: Editora Universitária - UFPE, 2010.

SALCEDO, D. A.; GOMES, I. M. A. N. A visibilidade da ciência nos selos postais comemorativos. Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (E-Compós), v. 12, n. 1, p. 1-16, 2009.

UNIÃO POSTAL UNIVERSAL. Correios recebe certificação prata da UPU por qualidade no serviço EMS. Disponível em: <http://www.correios.com.br/para-voce/noticias/correios-recebe-certificacao-prata-da-upu-por-qualidade-no-servico-ems>. Acesso em: 04 jun. 2016.

WALM AMBIENTAL. Infraestrutura Urbana: bases conceituais e procedimentos metodológicos. Disponível em: <http://www.metro.sp.gov.br/metro/licenciamento-ambiental/pdf/eia/volume-iii/8.4.13-infraestrutura-da-AID-e-ADA.pdf>. Acesso em: 23 mar. 2016.

WELKER, C. A. D. A filatelia como forma de divulgação da flora brasileira. Revista Brasileira de Biociências, v. 8, n. 3, p. 273-278, 2010.

Published

2019-10-04

Issue

Section

Engineering and Technology