Estudo analítico do tratamento dos ativos intangíveis para uma amostra de companhias de capital aberto

Authors

  • Gregorio Hoffman Universidade de Caxias do Sul
  • Sergio Cavagnoli Guth Universidade de Caxias do Sul
  • Marta Elisete Ventura da Motta Universidade de Caxias do Sul
  • Maria Teresa Martinigui Pacheco Universidade de Caxias do Sul
  • Maria Emilia Camargo Universidade de Caxias do Sul

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v3i1.87

Abstract

Este estudo busca evidenciar um dos elementos de complexidade entre os estudiosos da contabilidade, o ativo intangível devido ao grau de dificuldade de ser reconhecido. Em decorrência das novas leis e normas, os ativos intangíveis ganharam um espaço específico dentro das demonstrações, o que torna necessário analisar quais classes de Ativos Intangíveis vem sendo registradas atualmente pelas companhias, e qual o tratamento contábil realizado pelas mesmas. O estudo tem em sua finalidade principal, uma compreensão geral sobre os intangíveis e os principais tipos conhecidos, efetuando um apanhado sobre os aspectos conceituais, reconhecimento, mensuração e tratamento contábil adotados, tendo como análise prática um estudo analítico do tratamento dos ativos intangíveis através de uma amostra de companhias de capital aberto. A pesquisa em si é de caráter exploratório e qualitativo, onde há uma busca de conhecimento geral do tema abordado, sendo os dados extraídos de fontes bibliográficas. Conclui-se, através da análise, que é evidente que novas classes de ativos intangíveis estão cada vez mais evidenciadas, o que mostra um quadro evolutivo favorável nesse sentido, dando uma visão de que no futuro a contabilidade possa expressar com proximidade o real valor de uma empresa, uma vez que os bens intangíveis somam uma parcela muito rica neste contexto.

Published

2013-03-16

Issue

Section

Artigos (Ativos de 2011 até 2014)