Inovação na agricultura brasileira: uma análise da literatura

Authors

  • Jaqueline de Fátima Cardoso Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina
  • Paulo Augusto Cauchick Miguel Universidade Federal de Santa Catarina
  • Nelson Casarotto Filho Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v5i4.572

Abstract

A agricultura desempenha papel importante na economia brasileira. Um elemento central para o desenvolvimento dessa atividade tanto no que tange ao crescimento econômico quanto social é a inovação. Nesse contexto, a proposta deste estudo objetiva analisar as inovações de produto, processo, organizacional e de marketing na agricultura brasileira. O estudo é de cunho teórico e analisa 32 artigos relacionados com o tema, selecionados a partir de bases de dados e de periódicos focados em inovação. Os resultados possibilitaram a criação de um esquema representativo da inovação na agricultura brasileira cujos componentes são os objetivos dos artigos, o tipo de estudo realizado, os conceitos e tipos de inovações adotados, as ferramentas e procedimentos utilizados para inovar, as principais entregas dos autores e a identificação das inovações como incremento ou diferenciação das commodities agrícolas. Concluiu-se que as pesquisas tratam dos diferentes tipos de inovação, conforme classificação do Manual de Oslo, os objetivos são voltados para aspectos técnicos ou sociais e o predomínio é de trabalhos de campo. Em suma, a inovação vem sendo acrescida tanto nas questões da produtividade quanto nas relações do homem com a terra e do desenvolvimento sustentável.

Author Biographies

Jaqueline de Fátima Cardoso, Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2002), mestrado em Administração pela UFSC (2005). Atualmente é doutoranda junto ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção-UFSC com sanduíche na Université de Poitiers - França. É professora efetiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina - IFSC. Desenvolve atividade docente nas áreas de Administração de Materiais, Custos, Teorias da Administração e Empreendedorismo. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Gestão do Turismo - IFSC. Desenvolve pesquisa nas áreas de redes de empresas, gestão de pequenas empresas, custos e medidas de desempenho.Tem experiência profissional em administração de organizações privadas e públicas.

Paulo Augusto Cauchick Miguel, Universidade Federal de Santa Catarina

Livre Docência em Engenharia de Produção (USP, 2006), Pós-doutorado em Gestão da Qualidade (Malcolm Baldrige National Quality Award, NIST - National Institute of Standards and Technology, EUA, 2004), PhD em Manufacturing Engineering (The University of Birmingham, Inglaterra, 1996), Mestrado em Engenharia Mecânica (UNICAMP, 1992), Especialização em Processos de Fabricação/Automação da Manufatura (UNIMEP, 1989) e Graduação em Engenharia de Produção Mecânica (UNIMEP, 1986). Desde 2010 é Professor Adjunto do Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e participa como professor colaborador no Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), desde 2004. Teve atuação industrial na área de Planejamento de Processos em empresas do setor automotivo e de máquinas-ferramenta (1985-1990). Integrou o Comitê de Avaliação dos Programas de Pós-graduação da CAPES na área das Engenharias III, triênio 2004-2006, e foi membro de comitês interdisciplinares do CNPq (2003 e 2005). Atualmente é membro do Comitê de Assessoramento da Engenharia de Produção no CNPq (triênio 2013-2016) e sub-coordenador do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção da UFSC (biênio 2013-2015). Foi Editor do Brazilian Journal of Operations and Production Management (2004-2008), Editor Associado da Revista Produção (2012-2014) e membro da Diretoria da Associação Brasileira de Engenharia de Produção - ABEPRO (biênio 2014-2015). Tem publicações nos seguintes periódicos: Benchmarking: an International Journal, International Journal of Machine Tools & Manufacture, International Journal of Production Economics, International Journal of Quality and Reliability Management, International Journal of Lean Six Sigma, Journal of Cleaner Production, Measurement, TQM Journal, Gestão & Produção, Revista Produção, dentre outros periódicos nos extratos inferiores do Qualis-CAPES, totalizando mais de 150 artigos. Tem também autoria e organização de 8 livros no Brasil. Atua no ensino e pesquisa em Engenharia de Produção e Gestão de Operações desde 1990, com ênfase nas áreas de Gestão de Desenvolvimento de Produto, Gestão da Inovação, Gestão e Engenharia da Qualidade, e Educação em Engenharia.

Nelson Casarotto Filho, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1974), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1977) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1995) com sanduíche na Universidade do Minho - Portugal. Atualmente é Professor Associado (estatutário) da Universidade Federal de Santa Catarina, onde pesquisa no Laboratório de Sistemas de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Investimentos (LABSAD), ligado ao Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas. Foi coordenador do curso de Graduação em Engenharia de Produção da UFSC de 2009 a 2012. Atualmente é o editor do IJIE - Iberoamerican Journal of Industrial Engineering, do Grupo AUGM - Associação das Universidades do Grupo Montevidéu. Ocupou diversos cargos públicos como Diretor da Secretaria da Indústria e Comércio de Santa Catarina, Gerente de Planejamento do BRDE em Santa Catarina, Secretário Executivo do Fórum Catarinense de Desenvolvimento, Presidente da Câmara das Aglomerações Produtivas e Redes de Empresas de Santa Catarina. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase em Avaliação de Projetos, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento regional, competitividade industrial, redes de empresas, competitividade e análise de investimentos. É autor dos livros Análise de Investimentos, Projeto de Negócio, Gerência de Projetos/Engenharia Simultânea, Redes de Pequenas e Médias Empresas e Desenvolvimento Local,e Elaboração de Projetos Empresariais, todos pela Editora Atlas.

References

ABRAMOVAY, R.; MAGALHÃES, R.; SCHRODER, M. Representatividade e inovação na governança dos processos participativos: o caso das organizações brasileiras de agricultores familiares. Sociologias, v. 12, n. 24, p. 268-306, 2010.

ARBIX, G. Inovar ou inovar: a indústria brasileira entre o passado e o futuro. São Paulo: Papagaio, 2007.

BANCO MUNDIAL. Conhecimento e inovação para a competitividade. Brasília: Confederação Nacional da Indústria (CNI), 2008.

BARRETO, H. F. M.; SOARES, J. P. G.; MORAIS, D.; SILVA, A. C. C.; SALMAN, A. K. D. Environmental impacts of caatinga agroecological handling in Rio Grande do Norte, Brazil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 45, n. 10, p. 1073-1081, 2010.

CARVALHO, M. M. Inovação: estratégias e comunidades de conhecimento. São Paulo: Atlas, 2009.

CARVALHO, S. M. P.; SALLES-FILHO, S. L. M.; PAULINO, S. R. Propriedade intelectual e dinâmica de inovação na agricultura. Revista Brasileira de Inovação, v. 5, n. 2, p. 315-340, 2006.

CATTANEO, A. Inter-regional innovation in Brazilian agriculture and deforestation in the Amazon: income and environment in the balance. Environment and Development Economics, v. 10, n. 4, p. 485-511, 2005.

CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA - ESALQ/USP. Acesso em 26/04/2014. Disponível em http://cepea.esalq.usp.br/pib/.

CHESBROUGH, H. Open innovation: the new imperative for creating and profiting from technology. Boston: Harvard Business School Press, 2003.

CIRANI, C. B. S.; MORAES, M. A. F. D.; PÊSSOA, L. C.; SILVA, D. Uma análise de inovação a partir do estudo da adoção e uso de tecnologias de agricultura de precisão na indústria sucroalcooleira paulista. Revista de Administração e Inovação. v. 7, n. 4, p.186-205, 2010.

CIRANI, C. B. S.; MORAES, M. A. F. D. D. Inovação na indústria sucroalcooleira paulista: os determinantes da adoção das tecnologias de agricultura de precisão. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 48, n. 4, p. 543-565, 2010.

CRUZ, M. R.; CAMARGO, M. E.; MALAFAIA, G. C.; ZANADREA, G. Produção integrada de maçã (PIM) – processo inovador na cadeia produtiva da maçã brasileira. Revista de Administração e Inovação, v. 9, n.3, p. 213-230, 2012.

DAGNINO, R.; BRANDÃO, F.C.; NOVAES, H.T. Sobre o marco analítico-conceitual da tecnologia social. In: Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Fundação Banco do Brasil, p. 65-81, 2004.

DAMANPOUR, F. Organizational innovation: a meta analysis of effects of determinants and moderators. Academy of Management Journal, v. 34, n. 3, p. 555-590, 1991.

DELGADO, N.A.; CRUZ, L.B.; PEDROZO, E.A.; SILVA, T.N. Empreendedorismo orientado para a sustentabilidade: as inovações no caso da Volkmann. Cadernos EBAPE.BR, v. 6, n. 3, p. 01-21, 2008.

DE JONG, J.P.J.; BRUINS A. ; DOLFSMA, W.; MEIJAARD, J. Innovation in service firms explored: what, how and why? Business and police research. Strategic Study Report B200205. Zoetermeer, Jan. 2003.

FIGUEIRA, M.; ZAMBALDE, A.L.; SUGANO, J.Y. Inovação de modelo de negócios em uma empresa de biotecnologia agrícola. Revista de Administração e Inovação, v. 8, n. 2, p.106-131, 2011.

FIGUEIREDO, P.N. Discontinuous innovation capability accumulation in latecomer natural resource-processing firms. Technological Forecasting and Social Change, v. 77, n. 7, p. 1090-1108, 2010.

FREITAS, C. C. G.; MAÇANEIRO, M. B.; KUHL, M. R.; SEGATTO, A. P.; DOLIVEIRA, S. L.; LIMA, L. F. Transferência tecnológica e inovação por meio da sustentabilidade. Revista de Administração Pública, v. 46, n. 2, p. 363-384, 2012.

FULLER, G. W. New food product development: from concept marketplace. Flórida: CSC Pres LLC, 1994.

FUCK, M. P.; BONACELLI, M. B. A Pesquisa pública e a indústria sementeira nos segmentos de sementes de soja e milho híbrido no Brasil. Revista Brasileira de Inovação, v. 6, n.1, p. 87-121, 2007.

GARRETT, R. D.; LAMBIN, E. F.; NAYLOR, R. L. The new economic geography of land use change: Supply chain configurations and land use in the Brazilian Amazon. Land Use Policy, v. 34, n. 0, p. 265-275, 2013.

GRAFF, G.; ROLAND-HOLST, D.; ZILBERMAN, D. Agricultural biotechnology and poverty reduction in low-income countries. World Development, v. 34, n. 8, p. 1430-1445, 2006.

HALL, J.; MATOS, S.; SILVESTRE, B.; MARTIN, M. Managing technological and social uncertainties of innovation: The evolution of Brazilian energy and agriculture. Technological Forecasting and Social Change, v. 78, n. 7, p. 1147-1157, 2011.

HARVEY, M.; PILGRIM, S. The new competition for land: food, energy, and climate change. Food Policy, v. 36, n. 0, p. S40-S51, 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Acesso em 11/05/2013. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/pib/defaultcnt.shtm

INSTITUTO NACIONAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL (INPI). Guia básico -patentes, atualizado em 02/04/2013. Acesso em: 02/06/2013. Disponível em: http://www.inpi.gov.br/portal/artigo/guia_basico_patentes

KIMURA, A.H.; MOORI, R.G.; PERERA, L.C.J. Desenvolvimento sustentável e inovação em áreas rurais: uma abordagem baseada em modelo matemático e simulação computacional. Revista de Administração e Inovação, v. 4, n. 3, p. 17-33, 2007.

KNIGHT, K. A descriptive model of the intra-firm innovation process. The Journal of Business, v.40 n. 4, p. 479-496, 1967.

LOPES, M. A. ; FALEIRO, F. G.; FERREIRA, M. E.; LOPES, D. B.; VIVIAN, R.; BOITEUX, L. S. Embrapa's contribution to the development of new plant varieties and their impact on Brazilian agriculture. Crop Breeding and Applied Biotechnology, v. 12, n. 2, p. 31-45, 2012.

MACHADO, D. D. Q.; IPIRANGA, A. S. R. Characteristics and performance of knowledge networks in the biotechnology sector. Revista de Administração Contemporânea, v. 17, n. 3, p. 350-367, 2013.

MALERBA, F.; NELSON, R. Learning and catching up in different sectoral systems: evidence from six industries. Industrial and Corporate Change, v. 20, n. 6, p. 1645-1675, 2011.

MANUAL DE OSLO - Organization for Economic Cooperation and Development – OECD. Acesso em 31/05/2013. Disponível em http://download.finep.gov.br/dcom/brasil_inovador/arquivos/manual_de_oslo/prefacio.html .

MASSUQUETTI, A. A dinâmica da agricultura francesa: inovação, transformação e identidade social. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 48, n. 2, p. 331-356, 2010.

MAZZOLENI, E. M.; OLIVEIRA, L. G. D. Inovação tecnológica na agricultura orgânica: estudo de caso da certificação do processamento pós-colheita. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 48, n. 3, p. 567-586, 2010.

MONTEIRO, G. F. D. A.; ZYLBERSZTAJN, D. Economic governance of property rights: comparative analysis on the collection of royalties in genetically modified soybean seeds. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 51, n. 1, p. 25-44, 2013.

MOREIRA, D.A.; QUEIROZ, A.C.S. (coord.). Inovação organizacional e tecnológica. São Paulo: Thonson Learning, 2007.

NAKANO, D. Métodos de pesquisa adotados na engenharia de produção e gestão de operações. In: CAUCHICK MIGUEL, P. A. (org.) Metodologia de pesquisa em engenharia de produção e gestão de operações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

NIEDERLE, P.A.; SCHNEIDER, S. Resistance strategies and diversification of rural livelihoods: the construction of autonomy among Brazilian family farmers. Journal of Peasant Studies, v. 37, n. 2, p. 379-405, 2010.

NIOSI, J.; HANEL, P.; REID, S. The international diffusion of biotechnology: the arrival of developing countries. Journal of Evolutionary Economics, v. 22, n. 4, p. 767-783, 2012.

OLIVEIRA, L. G. L.; IPIRANGA, A. S. R. Evidences of the sustainable innovation in the cashew agribusiness context in Ceará - Brazil. Revista de Administração Mackenzie, v. 12, n. 5, p. 122-150, 2011.

OLIVEIRA, F. C.; COLLADO, A. C.; LEITE, L. F. C. Autonomy and sustainability: An integrated analysis of the development of new approaches to agrosystem management in family-based farming in Carnaubais Territory, Piauí, Brazil. Journal of Sustainable Agriculture, v. 36, n. 5, p. 523-544, 2012.

ONOYAMA, S. S.; SILVA, G. O.; COTA, M. B. G.; CHENG, L. C.; LOPES, C. A.; VIEIRA, J. V.; ONOYAMA, M. M.; VILELA, N. J. Technology roadmapping, an alternative for designing agricultural research and its application on the carrot chain. Horticultura Brasileira, v. 30, n. 4, p. 572-578, 2012.

ORTEGA, A. C.; JESUS, C. M. Território café do Cerrado: transformações na estrutura produtiva e seus impactos sobre o pessoal ocupado. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 49, n. 3, p. 771-800, 2011.

PESQUISA DE INOVAÇÃO (PINTEC). Acesso em 31/05/2013. Disponível em http://www.pintec.ibge.gov.br/

SCHUMPETER, J.A. Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Zahar, 1984.

SCHWARTZMAN, S.A Pesquisa científica e o interesse público. Revista Brasileira de Inovação, v.1 n. 2, p. 361-395, 2002.

SILVEIRA, J. M. F. J. D.; BORGES, I. D. C.; BUAINAIN, A. M. Biotecnologia e agricultura: da ciência e tecnologia aos impactos da inovação. São Paulo em Perspectiva, v. 19, n. 2, p. 101-114, 2005.

TEIXEIRA, K. H.; AMARAL FILHO, J.; MAYORGA, R. D.; MAYORGA, M. I. O. Território, cooperação e inovação: um estudo sobre o Arranjo Produtivo Pingo D’água. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 44, n. 3, p. 573-594, 2006.

TERRA, J.C.C. (org.) Inovação: quebrando paradigmas para vencer. São Paulo: Saraiva, 2007.

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da inovação. Porto Alegre: Bookman, 2008.

VIEIRA FILHO, J. E. R.; CAMPOS, A. C.; FERREIRA, C. M. C. Abordagem alternativa do crescimento agrícola: um modelo de dinâmica evolucionária. Revista Brasileira de Inovação, v. 4 n. 2, p. 428-476, 2005.

VIEIRA FILHO, J. E. R.; SILVEIRA, J. M. F. J. Modelo Evolucionário de Aprendizado Agrícola. Revista Brasileira de Inovação, v. 10 n. 2, p. 265-300, 2011.

VIEIRA FILHO, J. E. R.; SILVEIRA, J. M. F. J. D. Mudança tecnológica na agricultura: uma revisão crítica da literatura e o papel das economias de aprendizado. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 50, n. 4, p. 721-742, 2012.

ZUIN, L. F. S.; QUEIROZ, T. R. (org.) Agronegócio: gestão e inovação. São Paulo: Saraiva, 2006.

Published

2015-12-06

Issue

Section

Innovative science and technology