Estudo prospectivo sobre encapsulamento de compostos bioativos

Authors

  • Larissa Assunção
  • Camila Ferreira
  • Elaine Janaína Linhares de Conceição
  • Itaciara Nunes

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v4i4.564

Abstract

Com o advento da nanotecnologia, houve o desenvolvimento de técnicas envolvendo processamento, fabricação e aplicação de estruturas, com forma e tamanho controlados, sendo que na indústria de alimentos, estas formulações, tanto na faixa micrométrica como nanométrica, vêm sendo utilizadas com o objetivo de favorecer o produto final. Tendo em vista a importância tecnológica dessa técnica e do grande interesse nacional e internacional, principalmente no ramo da indústria alimentícia, sobre os benefícios do encapsulamento, o presente estudo prospectivo teve como objetivo avaliar o panorama mundial relativo ao tema em questão, correlacionando-o com os documentos de patentes depositados. Para tanto, realizou-se uma pesquisa das patentes na base de dados europeia Espacenet®, utilizando os descritores do tema em estudo associados aos códigos de classificação. As informações encontradas foram compiladas em gráficos e discutidas. Pôde-se observar que o maior número de patentes referiu-se ao código A23L1/00 - alimentos ou produtos alimentícios: a sua preparação ou tratamento e houve um crescimento exponencial em relação ao depósito de patentes nos últimos 10 anos, sendo os Estados Unidos o país líder em número de patentes depositadas (60%). A Firmenich e CIE lidera o ranking com mais patentes depositadas. Em relação à área de atuação, predomina a indústria alimentícia (69%). No que diz respeito ao Brasil, o país aparece com apenas 1 patente detentora desta tecnologia, sendo um número bastante reduzido o que mostra a falta de incentivo neste setor. Diante dos resultados obtidos, concluiu-se que, apesar de ser uma tecnologia recente, observa-se uma tendência ao crescimento de depósito de patentes.

Published

2014-12-02

Issue

Section

Artigos (Ativos de 2011 até 2014)