Terpenos com aplicação cardiovascular

Authors

  • Américo Azevedo de Souza Universidade Federal de Sergipe
  • Sheyla Alves Rodrigues IFS
  • José Evaldo Rodrigues de Menezes Filho Universidade Federal de Sergipe
  • Carla Maria Lins de Vasconcelos Universidade Federal de Sergipe
  • Mairim Russo Serafini Universidade Federal de Sergipe
  • Lucindo José Quintan Junior Universidade Federal de Sergipe
  • Charles dos Santos Estevam Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v5i2.497

Abstract

O uso de plantas medicinais como alternativa terapêutica é tão antigo quanto a própria existência humana. Desta maneira, a procura por moléculas com efetividade para aplicações cardiovasculares é uma alternativa para as pesquisas farmacológicas. Nesta gama de moléculas estão inseridos os terpenos, constituintes de óleos essenciais que estão contidos em todos os órgãos das plantas e que apresentam diversas aplicações farmacológicas, inclusive propriedades cardiovasculares. Assim, o objetivo desse trabalho foi realizar uma triagem nos depósitos de patentes sobre a aplicação cardiovascular de terpenos até o momento. Para isso, a prospecção foi realizada no Escritório Europeu de Patentes, na Organização Mundial de Propriedade Intelectual, no Escritório Americano de Marcas e Patentes e no Instituto Nacional de Propriedade Industrial do Brasil. O maior número de pedidos de patentes encontrados foi no Escritório Americano de Marcas e Patentes. Os maiores depositantes foram Estados Unidos e China. Os maiores requerentes de propriedade intelectual foram empresas e pessoas físicas. O Brasil não apresentou pedido de registro de patente. A classificação internacional que mais ocorreu nessa prospecção foi a A61K.

Author Biographies

Américo Azevedo de Souza, Universidade Federal de Sergipe

Graduado em Ciências Biológicas (Licenciatura) pela Universidade Tiradentes (UNIT). Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Doutorando em Biotecnologia pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) - Rede Nordeste de Biotecnologia (RENORBIO). Atuou em pesquisas nas áreas de Biotecnologia de Produtos Naturais, Botânica Aplicada e Psicofarmacologia. Foi professor de Ciências no ensino fundamental e professor de Biologia no ensino médio do Colégio Nobel LTDA. Lecionou as disciplinas isoladas Metodologia da Pesquisa I, Metodologia da Pesquisa II e Didática do Ensino Superior em cursos de especialização latu sensu da Faculdade de Negócios de Sergipe - FANESE. Membro da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento. Desenvolve pesquisas nas áreas de Química de Produtos Naturais e Sintéticos, Prospecção Tecnológica de Produtos Naturais, Biofísica e Farmacologia Cardiovascular. É revisor dos periódicos Scire Salutis e Revista Ibeoramericana de Ciências Ambientais. Tem experiência em pesquisa científica e práticas pedagógicas de ensino com ênfase em pedagogia relacional. Atualmente é Coordenador de Saneamento Ambiental da Secretaria Municipal do Meio Ambiente do Município de Aracaju-SE.

Sheyla Alves Rodrigues, IFS

Graduada em Ciências Biológicas Licenciatura pela Universidade Tiradentes (2001) e em Biomedicina pela Universidade Tiradentes (2002), Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (2007) e Doutora em Biotecnologia pela RENORBIO (2011). Atualmente professora do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Sergipe, sendo membro do Núcleo de Inovação Tecnológica. Áreas de interesse: Ensaios pré-clínicos em Neuropsicofarmacologia, Biotecnologia em recursos naturais, micro-organismos produtores de biomassa e propriedade intelectual e transferência de tecnologia.

José Evaldo Rodrigues de Menezes Filho, Universidade Federal de Sergipe

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Tiradentes (2009). Mestrado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (2014). Tem experiência na área de Metabólitos Secundários Bioativos, Química e Farmacologia de Produtos Naturais. Atualmente desenvolve pesquisa no Laboratório de Biofísica do Coração (LBC) da UFS. Tem interesse nos seguintes temas: Alterações contráteis e eletrofisiológicas produzidas por compostos de origem natural ou semi-sintética em músculo cardíaco, Biofísica e Fisiologia Celular, Cálcio Intracelular, Eletrofisiologia Cardíaca e Biologia Molecular.

Carla Maria Lins de Vasconcelos, Universidade Federal de Sergipe

Bacharel em Biomedicina pela Universidade Federal de Pernambuco, Mestre em Biofísica pela Universidade Federal de Pernambuco (1996) e Doutora em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba (2005). Atualmente é Professora Adjunto III da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência na área de Biofísica, com ênfase em Biofísica do Coração, atuando principalmente nos seguintes temas: Estudo das alterações contráteis e eletrofisiológicas produzidas por compostos de origem natural ou semi-sintética em coração de mamíferos e seus efeitos sobre as correntes iônicas de membrana, Biofísica e fisiologia celular, Cálcio intracelular e Patch-clamp.

Mairim Russo Serafini, Universidade Federal de Sergipe

Professora Adjunto A da Universidade Federal de Sergipe (UFS), lotada no Departamento de Farmácia, campus Lagarto. Doutora (2013) em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe, Mestre (2011) em Ciências Farmacêuticas pela mesma Universidade e graduação (2008) em Farmácia Clínica Industrial pela Universidade Regional Integrada (URI). Participa como pesquisadora permanente dos Programas do Núcleo de Pós Graduação em Medicina (NPGME-UFS) e no Núcleo de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas (NPGCF) a nível mestrado acadêmico. Tem experiência na área de de produtos naturais: atividade biológica e caracterização de compostos químicos, alem de ter sido capacitada em inúmeros cursos de Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia, Prospecção e Inovação Tecnológica. Participou do projeto CAPACITE - Capacitação tecnológica para Empresários de 2010 a 2013. Participa dos Grupos de Pesquisa em Saúde e Inovação (líder) e Biotecnologia e Inovação Terapêutica (pesquisadora). Atua como editora-chefe da revista Scientia Plena. Índice H: 6.

Lucindo José Quintan Junior, Universidade Federal de Sergipe

Graduação em Farmácia pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (1993-1997), foi Bolsista de Iniciação Científica pelo CNPq (1995 a 1997) no Laboratório de Tecnologia Farmacêutica da Universidade Federal da Paraíba (LTF/UFPB), Mestrado (1998-2000) e Doutorado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos (Área: FARMACOLOGIA) pela UFPB (2000-2004). Atualmente é Professor Associado no Departamento de Fisiologia da Universidade Federal de Sergipe (DFS/UFS). Professor Orientador dos Programas de Pós-Graduação 'stricto sensu' em Ciências da Saúde (Mestrado/Doutorado), Ciências Farmacêuticas (Mestrado) e da Rede Nordeste de Biotecnologia (RENORBIO) (Doutorado), Secção Segipe-SE, na Universidade Federal de Sergipe. É professor colaborador no Programa de Pos-Graduação em Ciências Fisiológicas da UFS (Mestrado/Doutorado). Orienta alunos de Iniciação Científica, Iniciação Tecnológica, Mestrado e Doutorado. Atualmente é Coordenador de Pesquisa na Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa - COPES/POSGRAP/UFS e Membro do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Basis) do Instituto Nacional de Estudos (SINAES/INEP/MEC), estando credenciado como Avaliador Institucional e de Cursos do SINAES/CAPES. Membro da Sociedade Brasileira de Farmacognosia (SBF), da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC), da Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica - Nordeste (NIT-NE) e da American Society for Pharmacology and Experimental Therapeutics (ASPET). Atualmente, mantém colaboração técnico-científica com pesquisadores de diversas instituições de ensino/pesquisa do país e nos EUA, como a UNIVASF, EMBRAPA/Semi-àrido, UFAL, UFRN, UFC, IFCE, UFPB, Universidade Potiguar, UFPI, UFMG, UFRGS, UFAM, USP-FMRP, UNIT, FIOCRUZ/BA, própria UFS e na Universidade de Iowa (EUA), onde realizou pós-doutorado (2012-2013) sob a supervisão da Dra Kathleen A. Sluka na área de neurociências com aplicabilidade na inovação terapêutica e no desenvolvimento de fármacos com abordagem nanotecnológica. Tem trabalhos publicados em periódicos nacionais e internacionas nas áreas de Neurociências, Química e Farmacologia de Produtos Naturais, Inovação Terapeutica, Biotecnologia em Saúde e Farmacologia da Dor e Inflamação.

Charles dos Santos Estevam, Universidade Federal de Sergipe

Coordenador da Rede-Nordestina de Biotecnologia (RENORBIO- Sergipe) Possui Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL-1999), Mestrado em Química e Biotecnologia - Universidade Federal de Alagoas (UFAL-2001), Doutorado em Química e Biotecnologia - Universidade Federal de Alagoas (UFAL-2006), Estágio Doutorado no Laboratório de Química Biológica do Dipartimento di Scienze Farmaceutiche da Universitá degli studi de Salerno - Italia (UNISA IT - 2006) e Pós-Doutorado no Laboratório de Química Biológica Dipartimento di Scienze Farmaceutiche da Universitá degli studi de Salerno - Italia (UNISA IT-2009) com a utilização de técnicas Hifenadas. Professor Adjunto IV dedicação exclusiva na disciplina Bioquímica do Departamento de Fisiologia DFS/CCBS da Universidade Federal de Sergipe desde 2006, Chefe do Departamento de Fisiologia (2009-2013), Coordenador do Curso de Framácia (2009-2012), membro do Conselho do CCBS/UFS (desde 2009), Membro do Conselho Universitário (CONSU 2010-2012), Vice-Diretor do CCBS/UFS (2013-2017). Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química de Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: Utilização de Técnicas Cromatográficas (LC, LC-MS, CG-EM e RMN de 1H e 13C) para Isolamento e Quantificação de Compostos de alta polaridade com potencial biológico.

References

AKINMOLADUN, A. C.; OLALEYE, M. T.; FAROMBI, E. O. Cardiotoxicity and Cardioprotective effects od African Medicianl Plants. Toxicologiacl survey of African medicinal plants, v.1, n.1 p.395-421, 2014.

ALMEIDA, R. A.; AGRA, M.F.; MAIOR, F. N. S.; SOUSA, D.P. Essential oils and their constituents: Anticonvulsivant activity: a review. Molecules, v. 16, p.2726-2742, 2011.

AYDIN, Y.; KUTLAY, O.; ARI, S.; DUMAN, S.; UZUNER, K.; AYDIN, S. Hypotensive effects of carvacrol on the blood pressure of normotensive rats. Planta Medical, v. 73, p.1365-1371, 2007.

BASTOS, J. F.; MOREIRA, I. J.; RIBEIRO, T. P.; MEDEIROS, I. A.; ANTONIOLLI, A. R.; SOUSA, D. P.; SANTOS, M.R. Hypotensive and vasorelaxant effects of citronellol, a monoterpene alcohol, in rats. BasicalClinical Pharmacology and Toxicology, v. 106, p.331-337,2010.

CERQUEIRA, S. V. S.; GONDIN, A. N. S.; ROMAM-CAMPOS, D.; CRUZ, J. S.; PASSOS, A. G. S; LAUTON-SANTOS, S.; LARA, A.; GUATIMOSIN, S.; CONDE-GARCIA, E.A.;OLIVEIRA, E.D.; VASCONCELOS, C. M. L. R-(+)-pulegoneimpairs Ca+ homeostasis and causes negative inotropism in mammalianmyocardium. European Journal of Pharmacology, v. 672, p.135-142, 2011.

GIELEN, S.; LANDMESSER, U. The year in cardiology 2013: cardiovascular disease prevention. European heart journal, v.35, p. 307-312, 2014.

LOZANO, R., et al. Global and regional mortality from 235 causes of death for 20 age groups in 1990 and 2010: a sistematic analysis for the Global Burden of Disease Study 2010. Lancet, v. 380, n. 9859, p. 2095 – 2128, 2012.

MAGALHÃES, P. J. C.; CRIDDLE, D. N.; TAVARES, R. A.; MELO, E. M.; MOTA, T. L.; LEAL-CARDOSO, J. H. Intestinal myorelaxant and antispasmodic effects of the essential oil of Croton nepetaefolius and its constituents cineole, methyl-eugenol and terpineol. Phytotherapy Research, v. 12, p. 172-177, 1998.

MATICH, A. J.; BUNN, B. J.; COMESKEY, D. J; HUNT, M. B.; ROWAN, D. D. Chirality and biosynthesis of lilac compounds in Actinidiaargutaflowers. Phytochemistry,v. 68, p.1746-1751, 2007.

PEIXOTO-NEVES, D.; SILVA-ALVES, K. S.; GOMES, M. D.; LIMA, F. C.; LAHLOU, S.; MAGALHÃES, P. J.; CECCATTO, V. M.; COELHO-DE-SOUZA, A. N.; LEAL-CARDOSO, J. H. Vasorelaxant effects of the monoterpenic phenol isomers, carvacrol and thymol, on rat isolated aorta. Fundamental Clinical Pharmacology, v. 24, p.341-350, 2010.

SANTOS, M. R. V.; MOREIRA, F. V.; FRAGA, B. P.; SOUSA, D. P.; BONJARDIN, L. R.; QUINTANS-JUNIOR, L. J. Cardiovascular effects of monoterpenes: a review. Brazilian Journal of Pharmacognozy, v. 21, n. 4, p.764-771, 2011.

SILVA, R.; MEDEIROS-FILHO, A. R.;PIRES, E. A.; SANTOS, A. B. Análise da evolução dos indicadores de produção científica e de produção tecnológica na Universidade Federal de Sergipe. RevistaGeintec, v. 3, n.5, p. 13-32, 2013.

SIQUEIRA, R.J.B.; MAGALHÃES, P.J.C.; LEAL-CARDOSO, J.H.; DUARTE, G.P.; LAHLOU, S. Cardiovascular effects of the essential oil of Croton zentnerileaves and its main constituents, anethole and estragole, in normotensive conscious rats. Life Sciences, v. 78, p. 2365-2372, 2006.

SOUZA, M. T. S.; GUIMARÃES, A. G.; ARAÚJO, A. A. S.; QUINTANS – JUNIOR, L. J. Monoterpenos com atividade anti-inflamatória: uma prospecção tecnológica. Revista Geintec, v. 4, n. 2, p. 867-875, 2014.

TEIXEIRA, R. C.; SOUZA, R. R. O uso das informações contidas em documentos de patentes nas práticas de inteligência competitiva: apresentação de um estudo de patentes da UFMG. Perspectivas em Ciência da Informação, v.18, n. 1, p. 106-125, 2013.

Published

2015-06-09

Issue

Section

Innovative science and technology