Síntese e caracterização de biodiesel com material lipídico extraído das vísceras da Sardinella Brasiliensis

Authors

  • Anderson Fernandes Gomes Instituto Federal de educação, Ciências e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN
  • Anne Gabriella Dias Santos Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
  • Luiz Di Souza Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
  • Carlos Henrique Catunda Pinto Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
  • Luiz Gonzaga de Oliveira Matias Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN
  • Adilson Beatriz Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v5i2.420

Abstract

Este trabalho relata a extração atraves dois métodos (a frio e a quente), com solventes orgânicos o material lipídico obtido das vísceras da Sardinella Brasiliensis. Os lipidios foram submetidos a uma hidroesterificação utilizando iodo sublimado como catalisador. O óleo e o biodiesel foram caracterizados por RMN H1, espectroscopia FTIR, tensão superficial, densidade e água e sedimentos. Os resultados de água e sedimentos e densidade foram comparados com os previstos na legislação. Os resultados evidenciaram que o método à frio forneceu melhor rendimento na extração do óleo, que ocorreu a hidroesterificação do material indicado na técnica de  RMN H1 pelos dois prótons com sinal de quarteto na região de 4,2 ppm referentes aos hidrogênios metilênicos (CH2 ɑ-O), característicos de mono ésteres etílicos (biodiesel) e na técnica de FTIR pelo aparecimento de deformações axiais características de ésteres em 1.742 cm-1.  Assim concluiu-se que as vísceras da sardinha são uma matéria-prima promissora e barata para produção de biodiesel, no entanto há necessidade de melhor caracterização da sua qualidade físico-química e estabilidade.

Author Biographies

Anderson Fernandes Gomes, Instituto Federal de educação, Ciências e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN

Mestre em Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (2013), graduado em Quimica (Licenciatura) pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN (2010). Bolsista de mestrado e iniciação cientifica do CNPQ durante 4 anos e Professor de Química do quadro efetivo do Estado do RN (SEEC) durante 1 ano. Atualmente professor permanente do ensino básico, técnico e tecnológico (IFRN). Tem experiência na área de Química, com ênfase em Biocombustíveis, atuando principalmente com a caracterização de óleos e frações lipídicas visando a síntese de biodiesel. Além disso, participa de pesquisas relacionadas a transesterificação alcalina de frações lipídicas provenientes da biomassa microalgal.

Anne Gabriella Dias Santos, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Professora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN. Atualmente desenvolve trabalhos com biocombustível, catálise e ensino de química.

- Licenciada em Química – UERN
- Mestre em Química – UFRN
- Doutora em Química - UFRN

Luiz Di Souza, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Possui graduação em Engenharia Industrial Química pela Faculdade de Engenharia Química de Lorena (1987), mestrado (1992) e doutorado (1996) em Ciência e Engenharia dos Materiais pela Universidade Federal de São Carlos Atualmente é professor adjunto 4 do departamento de química e membro efetivo do mestrado em Ciências Naturais (MCN) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Engenharia Química, com ênfase em Polímeros, na área ambiental com pesquisas em monitoramento da qualidade da água e energia na área de síntese de novos catalisadores heterogêneos para produção de combustíveis e na área de síntese e controle de qualidade de combustíveis. Tem 8 trabalhos publicados em periódicos internacionais e dezenas de trabalhos publicados em periódicos e sítios de circulação nacional e cerca de 300 trabalhos publicados em anais de eventos científicos da área de química ou correlata. Participa de projeto de extensão que monitora a qualidade das água do Rio Grande do Norte (programa água azul) e como consultor de assuntos ambientais do Ministério publico local. Também atua na área de educação em química desenvolvendo ações que facilitem a aprendizagem pelo uso de técnicas que utilizam as artes cênicas.

Carlos Henrique Catunda Pinto, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1984), mestrado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1995) e doutorado em Engenharia Química pela Universidade Federal de São Carlos (2001). Atualmente é Professor Adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, no Departamento de Química e professor do Curso de Especialização em Gestão Ambiental da UERN, e atuou como professor colaborador da Universidade Federal do Rio Grande do Norte no Programa de Pós-Graduação de Engenharia de Produção (2003-2010). Atuou como Técnico Ambiental de Nível Superior do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Estado do Rio Grande do Norte - IDEMA, de 2003 a 2008 na Área de Licenciamento e Controle Ambiental, nas atividades de Petróleo, Postos de Combustíveis, Armazenamento de GLP e Transporte de Cargas Perigosas. Tem experiência na área de Engenharia Química, com ênfase em Processos Industriais de Engenharia Química, atuando principalmente nos seguintes temas: Inovação tecnológica, Propriedade Intelectual, Transferência de tecnologia, Empreendedorismo e Incubação de empresas, Propriedade industrial, Projetos para captação de recursos, Aplicações do minério vermiculita na Proteção Ambiental, Processos de adsorção, Processo de separação, Separação de metais pesados de água e óleo de petróleo, Gestão ambiental, Tecnologias ambientais, Desenvolvimento de filtros para remoção de nitrato de águas para abastecimento público e obtenção do biodiesel através do processo químico de transesterificação catalítica utilizando diversas oleaginosas. Possui uma patente de modelo de um Sistema Separador de óleo-água em um pedido de patente de um copo biodegradável e descartável produzido a partir do bagaço do caju e desde 2003 atua como perito judicial ambiental no Estado do RN.

Luiz Gonzaga de Oliveira Matias, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Possui graduação em Química pela Universidade Federal do Ceará (1986), mestrado em Química pela Universidade Federal de São Carlos (1990) e doutorado em Química Orgânica pela Universidade de São Paulo (1995). Atualmente é professor adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química Orgânica, atuando principalmente nos seguintes temas: Biocombustiveis: preparação de biodiesel a partir oleaginosas e de macroalgas.Sintese de produtos naturais.

Adilson Beatriz, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Formado em Química Tecnológica pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1995). Doutor em Ciências (Química) pela Universidade de São Paulo - USP/RP (2001) sob orientação do Prof. Mauricio G. Constantino. Fez estágios pós-doc, com bolsa da FAPESP no Laboratório de Síntese Orgânica da FFCLRP-USP (2001-2002) e com bolsa da Fundación Carolina na Facultade de Química da Universidade de Santiago de Compostela, Espanha, no grupo de pesquisa do Prof. Ricardo Riguera (2009-2010, 3 meses). Foi professor de Química Orgânica e Síntese de Fármacos da Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande-MS (2002-2006). Atualmente é professor de Química Orgânica da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (desde 06/2006) e bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq (desde 03/2012). Orienta alunos de iniciação científica (graduação e ensino básico), mestrado e doutorado em Química. Tem experiência na área de SÍNTESE ORGÂNICA, atuando principalmente nos seguintes temas: 1. Síntese de lipídeos resorcinólicos (citosporonas) e de moléculas orgânicas "cage-like" bioativas; 2. Síntese de ozonídeos com propriedades medicinal e cosmética. 3. Desenvolvimento de novos auxiliares de quiralidade e de novos organocatalisadores para emprego em sínteses estereosseletivas; 4. Síntese de substâncias com potencial tecnológico como polímeros, surfactantes, cristais líquidos etc., a partir de matérias-primas renováveis abundantes (glicerol, LCC, óleos vegetais etc.). 5. Biocatálise - uso de microrganismos e enzimas isoladas em reações orgânicas. É o atual Editor-Chefe da revista Orbital - The Electronic Journal of Chemistry (www.orbital.ufms.br). Eleito Tesoureiro da Divisão de Química Orgânica da Sociedade Brasileira de Química (Biênio: 2012-2014). É Membro titular da Câmara de Assessoramento Técnico-científico da FUNDECT-MS, Ciências Matemáticas e Naturais - 2012-2014.

References

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS [BIOCOMBUSTÍVEL]. Rio de Janeiro [2009] disponível em: http://www.anp.gov.br/biocombustiveis/biodiesel,asp. Acessado em 21 de agosto de 2011.

ALBUQUERQUE, G. A. Obtenção e Caracterização Físico-Química do Biodiesel de Canola (Brassica napus). (Dissertação de Mestrado em Química) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, 2006

ATADASHI, I.M.; AROUA, M.K.; AZIZ, A.A.; Biodiesel separation and purification: A review, Renewable Energy 36 (2011) 437-443.

BIOPEIXE. Projeto de produção de biodiesel a partir do beneficiamento da gordura de vísceras de peixe em mini-usinas. ASTEF-NUTEC, 2008.

BLIGH, E. G. e DYER, W.J. A rapid method of total lipid extraction and purification. Canadian Journal of Biochemistry and Physiology, v.37. 1959.

CETINKAYA M; KARAOSMANOGLU F. Optimisation of base-catalysedtransesterification reaction of used cooking oil. Energy Fuels 2004;18: 1888–95.

CHRISTIE, W. W. Lipid analysis. 2 ed. Oxford: Pergamon Press, 1982. 207p.

DIAS. F. P. Aproveitamento de Vísceras de Tilápia para Produção de Biodiesel. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil-Saneamento Ambiental) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, 2009.

EMBRAPA. Empresa brasileira de Pesquisas Agropecuarias, julho, 2005

ENCINAR, J. M, GONZALEZ J. F.; RODRIGUEZ-REINARES. A. Biodiesel from used frying oil. Variables affecting the yields and characteristics of the biodiesel. Ind Eng. Chem Res 2005; 44:5491–9.

FERRARI, R. A.; OLIVEIRA, V. S.; SCABIO, A. Biodiesel de soja – taxa de conversão em ésteres etílicos, caracterização físico-química e consumo em gerador de energia. Química Nova, v.28, 2005.

GUNSTONE, F. D.; HARWOOD, J. L.; PADLEY, F. B. Marine oils: fish and whale oils. In: Gunstone, F.D. The lipid handbook. Lon-don: Chapman & Hall, 1994.

IBAMA- instituto brasileiro do meio ambiente e dos recursos naturais renováveis, 2009.

KALAM, M. A.; MASJUKI, H. H. Biodiesel from palm oil – an analysis of its properties and potential. Biomass and Bioenergy, v.23,p.471-479, 2002.

KNOTHE, G. Oxidative stability of biodiesel. In: KNOTHE, G.; GERPEN, H. V.; KRAHL, J. (Ed.) The biodiesel handbook. Illinois: AOCS PRESS, 2005. cap. 6.4.

LAGO, R. C. A; ANTONIASSI, R. Composição em ácidos graxos do óleo de cobertura de sardinha em conserva armazenados em temperatura ambiente. Curitiba/PR, Brasil, 2000.

LAURANCE, W. L.; ALBERNAZ. A. K. M.; FEARNSIDE, P. M.; VASCONCELOS, H; LEUNG, D.Y.C.; WU, X.; LEUNG, M.K.H.; A review on biodiesel production using catalyzed transesterification; Applied Energy 87 (2010) 1083–1095.

LIMA, T. A. S; FAVERO, L. A; GOULART, D. F. Caracterização e Estrutura da Cadeia Produtiva da Sardinha no Distrito de Diogo Lopes, Macau/RN. X Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão – JEPEX 2010. UFRPE, Recife/PE, 2010.

LÔBO, I. P.; FERREIRA, S. L. C.; CRUZ, R. S. Biodiesel: Parâmetros de qualidade e métodos analíticos. Quim. Nova 2009, vol.32, p. 1596.

MEHER, L.C.; SAGAR, D. V.; Nalk S.N.; Technical aspects of biodiesel production by transesterification - a review., Renewable and Sustainable Energy Reviews 2006.

NETO, P. R. C.; ROSSI, L. F. S.; ZAGONEL, G. F.; RAMOS, L. P. Produção de biocombustível alternativo ao óleo diesel através da transesterificação de óleo de soja usado em frituras. Química Nova. Curitiba-PR, Brasil, 1999.

OLIVEIRA, D.; OLIVEIRA, J. V.; FACCIO, C.; MENONCIN, S.; AMROGINSKI, C. Influência das variáveis de processo na alcoólise enzimática de óleo de mamona. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.24, n.2, p.178-182, 2004.

PAVIA, D. L., LAMPMAN, G. M., KRIZ, G. S. Introduction to spectroscopy. A Guide for Students of Organic Chemistry. Thomson Learning, México, 2001.

RAMALINGA, K; VIJAYALAKSHMI, P. A Mild and Efficient Method for Esterification and Transesterification Catalyzed by Iodine.Tetrahedron Letters. Vol. 43. 2002.

REDA, S. Y; COSTA, B; SOSSELA, R. Determinação da Glicerina Livre em Amostras de Biodiesel Etílico por RMN de Hidrogênio, UFPR, Curitiba/PR, 2008.

SANTOS, A.G.D. Avaliação da estabilidade Térmica e Oxidativa dos Biodieseis de Algodão, Girassol, Dênde e Sebo Bovino. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2010.

SCHUCHARDT, U.; SERCHELI, R.; VARGAS, R. M.; J., Transesterification of Vegetable Oils: a Review, Braz. Chem. Soc. 1998, 9, 199.

SHARMA,Y.C.; SINGH, B.; UPADHYAY, S.N.; Advancements in development and characterization, of biodiesel: A review, Fuel 87 (2008) 2355–2373.

SILVERSTEIN RM, BASSLER GC, MORRILL T. Spectrometric identificationof organic compounds. New York: Wiley; 1991.

SOUZA, L. D. ; ARAÚJO, A. M. M.; GOMES, A. F.; EVANGELISTA, J. P. C.; MATIAS, L. G. O.; BEATRIZ, A. -production and characterization of physical-chemical biodieseis by heterogeneous catalysis utilizing iodine sublimed. Química no Brasil, 2011).

VYAS, A.P.; VERMA, J.L.; SUBRAHMANYAM, N.; A review on FAME production processes, Fuel 89 (2010) 1–9.

YAN, S.; DIMAGGIO, C.,; MOHAN, S.; KIM, M. ; SALLEY, S.O.; SIMON, K.Y.; Advancements in Heterogeneous Catalysis for Biodiesel Synthesis, Top. Catal (2010) 53:721–736.

Published

2015-06-10

Issue

Section

Engineering and Technology