Prospecção Tecnológica: Morinda Citrifolia e Indústria Farmacêutica

Authors

  • Mairim Russo Serafini Universidade Federal de Sergipe
  • Gabriel Francisco da Silva Universidade Federal de Sergipe
  • Adriano Antunes de Souza Araujo Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.47059/geintecmagazine.v1i1.4

Abstract

As plantas medicinais têm sido utilizadas desde a antiguidade para o tratamento de diversas doenças. Morinda citrifolia L. (“Noni”) é uma planta vastamente empregada pelos povos polinésios há mais de 2000 anos, devido a sua ampla variedade de efeitos terapêuticos, incluindo relatos para dor de cabeça, febre, artrite, gengivite, distúrbios respiratórios, infecções, tuberculose e diabetes, utilizada geralmente em fitoterápicos e cosméticos. O presente trabalho teve como objetivo fazer um mapeamento das pesquisas já desenvolvidas, analisando as potencialidades e a evolução das competências tecnológicas traduzidas através dos depósitos de patentes no que se refere à Morinda citrifolia. A prospecção foi realizada no Banco Europeu de Patentes, no Banco da Organização Mundial de Propriedade Intelectual, no Banco Americano de Marcas e Patentes e no Banco de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial do Brasil. A classificação internacional mais abundante nessa prospecção foi a Subseção A61 e principalmente na Subclasse A61K, seguido de A61Q e A61P. Dentre os maiores depositantes estão Estados Unidos e Japão.  Os dados demonstram uma área promissora, com crescimento relevante de patentes depositadas

Published

2012-03-23

Issue

Section

Articles