Análise de patentes envolvendo plantas trangênicas mais tolerantes a estresse abiótico

Authors

  • Sabrina Dias de Oliveira
  • Arizla Gonçalves Leite
  • Bryan Hudson Hossy
  • Renata Angeli

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v3i4.287

Abstract

Para combater condições desfavoráveis à produção de alimentos, bem como otimizar características nutricionais e funcionais, pesquisadores tem lançado mão de técnicas de melhoramento genético. Neste contexto, o café tem se destacado como planta alvo, tendo em vista, seu grande mercado consumidor representando por 2,0% do valor total em exportações brasileiras em 2012.  O estresse abiótico é um dos problemas mais rotineiramente enfrentados pelos produtos de gêneros alimentícios em especial o café. Assim sendo, diversas sequências do DNA de tal planta vem sendo estudadas e mapeadas para produção de cafeeiros mais resistentes e com melhor aproveitamento mercadológico, sendo o gene CAHB12 ineditamente esclarecido como adjuvante no melhoramento ao estresse hídrico e salino. Por meio da base de patentes Derwent Innovations Index se desenvolveu uma estratégia de mapeamento de tecnologias similares à exploração do gene em evidência como ponto chave para o controle do estresse hídrico e salino da coffea arabica. Observou-se que para o gene em questão não existe tecnologia que o explore em tal espécie, porém outras sequências foram identificadas para o mesmo propósito. Pode-se através de tal ferramenta de busca se observar que o principal país depositante de patentes relacionadas ao melhoramento genético do café é os EUA e que a maior empresa depositante é a BASF. Ainda como ponto importante pode-se mapear nacionalmente os principais grupos de pesquisa em melhoramento genético do café.

Published

2013-12-15

Issue

Section

Artigos (Ativos de 2011 até 2014)