Prospecção tecnológica: protetores solares anti UVA e anti UVB

Authors

  • Douglas Dourado Oliveira Universidade Federal da Bahia
  • Neila de Paula Pereira Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v4i1.251

Abstract

Com o aumento da temperatura no planeta devido o efeito estufa, há uma preocupação com as radiações ultravioletas que incidem na pele dos seres humanos. Diante disso a indústria cosmética vem desenvolvendo constantemente formulações contendo filtros solares, anti UVA, anti UVB e também os dois filtros associados numa mesma formulação, retardando o envelhecimento cutâneo, formação dos radicais livres e prevenindo uma grande problemática atual, o câncer de pele. O objetivo deste trabalho foi realizar uma prospecção para conhecimento do desenvolvimento científico e tecnológico relacionado à aplicação de filtros solares associados em uma mesma formulação baseando-se no número de patentes depositadas e de artigos publicados. A prospecção foi realizada no Banco Europeu de Patentes (EPO), no Banco Americano de Marcas e Patentes (USPTO) e no Banco de dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial do Brasil (INPI), bem como nas bases de periódicos, CAPES, Pubmed, Science Direct e ACS Publications. O maior número de patentes foi depositado nos últimos 5 anos. As patentes em sua maioria estão classificadas em A61K. Os responsáveis por maior número de patentes foram os Estados Unidos, China e Japão. Há uma diminuição no número de depósitos de patentes quando se associou a UVA e UVB no fotoprotetor. Em relação à produção científica o número de publicações referente a formulações fotoprotetoras contendo os dois filtros associados é maior que o de depósito de patentes, porém segue o mesmo perfil de redução ao associar os filtros numa mesma formulação.

Author Biography

Douglas Dourado Oliveira, Universidade Federal da Bahia

Departamento do Medicamento

Published

2014-03-17

Issue

Section

Artigos (Ativos de 2011 até 2014)