Prospecção sobre o conhecimento de espécies amazônicas - Inajá (Maximiliana maripa aublt.) E Bacaba (Oenocarpus bacaba mart.)

Authors

  • Sammy Aquino Pereira Centro de Biotecnologia da Amazônia
  • Heleny Ponciano Alves
  • Cleiton Mota de Sousa
  • Germano Lobo Silva Costa

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v3i2.106

Abstract

As informações relacionadas à pesquisa cientifica e desenvolvimento tecnológico estão disponíveis nas redes, mas apesar disso a utilização das mesmas ainda é pouco significativa até mesmo no meio acadêmico. Este artigo pretende analisar a disponibilidade de informações referentes às palmeiras oleaginosas da Amazônia - inajá (Maximiliana maripa Aublt.) e bacaba (Oenocarpus bacaba Mart.), que podem ser utilizados na indústria alimentícia, de cosméticos, de produtos farmacêuticos e geração de óleo. Para tanto foi realizado a prospecção cientifica e tecnológica das espécies em estudo em bases de artigos e patentes. Constatou-se que as espécies Inajá e Bacaba são pouco estudadas no meio acadêmico e pouco protegidas em forma de patentes. O Brasil detém posição de destaque em publicações e patentes, mas com um número pouco expressivo quando se trata das espécies estudadas. Apresentou como principais áreas de aplicação tecnológica o desenvolvimento de óleos nas mais diversas aplicações humanas.

Published

2013-06-24

Issue

Section

Artigos (Ativos de 2011 até 2014)