DIRETRIZES DE TERCEIRIZAÇÃO E DE ADOÇÃO DE INOVAÇÕES EM TI E SUA RELAÇÃO COM OS RISCOS ESTRATÉGICOS: O CASO DE UMA OPERADORA DE PLANOS DE SAÚDE DA SERRA GAÚCHA

Roberta Rodrigues Faoro, Marcelo Faoro de Abreu

Resumo


Percebe-se que a Tecnologia da Informação (TI) vem se tornando cada vez mais importante para as organizações, chegando ao ponto de muitas organizações passarem a ser dependentes dos recursos de TI. No contexto da TI, observa-se uma movimentação constante e rápida em relação ao número de produtos e serviços inovadores lançados no mercado. Quanto à terceirização dos recursos de TI também são observadas significativas movimentações no sentido de terceirizar estes recursos. O objetivo deste estudo é analisar a gestão dos recursos de TI em organizações que são dependentes destes recursos e, principalmente, os riscos estratégicos inerentes às diretrizes definidas, formal ou informalmente, pelas organizações em relação à terceirização e a adoção inovações em TI. Esta pesquisa foi de natureza qualitativa, nível exploratório e a estratégia utilizada foi o estudo de caso, realizado em uma Operadora de Planos de Saúde da Serra Gaúcha. Pôde-se observar que as diretrizes de terceirização influenciam nas diretrizes de adoção de inovações em TI, e que estas diretrizes não são formalizadas, mas que existem na forma de orientações gerais da gestão estratégica. Ainda foi possível observar que a terceirização da TI é um fator que pode afetar de forma significativa os riscos estratégicos da organização. Por fim, verificou-se que decisões equivocadas tanto de adoção ou não de inovações quanto na terceirização dos recursos poderão causar sérios danos à organização chegando até o ponto de inviabilizar suas estratégias e até mesmo a continuidade de suas operações, portanto este é um assunto que ainda merece maiores pesquisas e aprofundamento teórico e empírico.


Referências


ALBERTIN, Alberto Luiz. Valor Estratégico dos Projetos de Tecnologia de Informação. RAE - Revista de Administração de Empresas, v.41, n.3, p.42-50. São Paulo, Jul/Set, 2001.

AUBERT, A. B., PATRY, M., e RIVARD, S. Assessing the Risk of IT Outsourcing, Proceedings of the 31th Hawaii International Conference on System Sciences, 1998.

AUWERS, T., DESCHOOLMEESTER, D. The dynamics of an outsourcing relationship: a case study in the Belgian food industry. Paper at the Outsourcing of Information Systems Services Conference, University of Twente, The Netherlands, 20–22 May, 1993.

BRYNJOLFSSON, E.; HITT, L. Paradox Lost ? Firm-level Evidence on the Returns to Information Systems Spending, Management Science, 42,4, p.541-559, 1996.

CLAVER, E; GONZALEZ, R; GASEO, J.; LLOPIS, J.J., Information systems outsourcing, reasons, reservations and success factors, Logistic Information Management 15, 4, 2002. p.294–308.

CLEMONS, E.K.; WEBER, B.W. Strategic information technology investments: guidelines for decision making, Journal of Management Information Systems, vol. 7, num.2, outono de 1990, p.9-28.

CURRIE, W., WILLCOCKS, L., New Strategies in IT Outsourcing: Major Trends and Global Best Practice. Business Intelligence, London, 1998.

DIROMUALDO, A., GURBAXANI, V. Strategic intent for IT outsourcing. Sloan Management Review 39 (4), 1998. p.1–26.

EARL, M.J. The Risks of Outsourcing IT, Sloan Management Review, Spring 1996, pp.26-32.

HITT, M. A.; IRELAND, R.D.; HOSKISSON, R. E. Administração Estratégica. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

KITZIS, E.; MAHONEY, J. Pesquisa aponta os múltiplos caminhos para a área de TI. InfoCorporate, 2008.

KLEPPER, R., JONES, W. Outsourcing Information Technology, Systems and Services, Prentice-Hall, Englewood Cliffs, NJ, 1998.

KUMAR, K., WILLCOCKS, L., Holiday Inn’s Passage to India. In: Carmel, E. (Ed.). Global Software Teams, Prentice-Hall, Englewood Cliffs, NJ. 1999.

LACITY, M.C., HIRSCHHEIM, R. Information Systems Outsourcing: Myths, Metaphors and Realities, Wiley, Chichester, UK, 1993.

LACITY, M., WILLCOCKS, L. Best Practices in Information Technology Sourcing. Executive Report No. 2, June. Templeton College, Oxford, 1996.

LAURINDO, F. J. B. Tecnologia da informação. São Paulo: Futura, 2002.

LOH, L., VENKATRAMAN, N., Diffusion of information technology outsourcing: influence sources and the Kodak effect. Information Systems Research 4 (3), 334–358. 1992.

MARSHALL, C. Medindo e Gerenciando Riscos Operacionais em Instituições Financeiras. São Paulo, Qualitymark Editora, 2002.

MARQUIS, H.A. Finishing Off IT. MITSloan Management Review. Vol. 46, No.4, Summer, 2006.

McFARLAN, F. W. Information technology changes the way you compete. Harvard Business Review, v. 62, n. 3, p. 98-103, mai-jun, 1984.

NOLAN, R. L.; MCFARLAN, W. E. Information Technology and the Board of Directors. Harvard Business Review, v. 83, n. 10, p. 96-106, October, 2005.

PAISITTANAND ,Sineenad; OLSON, David L. A simulation study of IT outsourcing in the credit card business. European Journal of Operational Research 175, 2006. p. 1248–1261.

PORTER, M. E. Competitive advantage. New York: Free Press. 1985.

PORTER, M. E. Técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Editora Campus. 1986.

ROGERS, E. M. Diffusion of innovation. New York: Free Press, 4th ed., 1995.

ROGERS, E. M. Diffusion of innovation. New York: Free Press, 5th ed., 2003.

STEWART, Kathy; STRAUB, Detmar; WEILL, Peter. Strategic Control of IT Resources: A Test of Resource-Based Theory in the Context of Selective IT Outsourcing. CISR WP No.328. Cambridge, 2002.

STRAUB, D., WEILL, P., SCHWAIG, K. S., "Strategy and IT Outsourcing, A Test of the Strategic Control Model", under review at The Journal of Information and Organization, 2006.

THOMAS, K., SCHNEIDER, K., Ernst and Young scraps 45 million pound Model FM deal. Computer Weekly 13, 1. 1997.

TIDD, J; BESSANT, J; PAVITT, K. Managing inovattion – integrating technological, market and organizational change. 3 rd. Ed. John Wiley & Sons, Ltd, 2005.

WILLCOCKS, L.P.; LACITY, M.C., Kern, T. Risk mitigation in IT outsourcing strategy revisited: longitudinal case research at LISA, Journal of Strategic Information Systems 8, p. 285–314, 1999.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos"
Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com