Inovação em países em desenvolvimento: avanços e possibilidades

João Batista Ferreira, Thaís Stefanni Ferreira

Resumo


O presente artigo trata-se das experiências e tentativas de inovação em países em desenvolvimento, o que tem ocorrido com bastante frequência, já que a economia contemporânea tem se movido em função da incorporação e geração de inovações. Serão abordados os fatores e motivos que impulsionam esses países a buscarem inovações, além de ressaltar as consequências e mudanças ocorridas em sua economia. Sabe-se que a detenção do conhecimento tecnológico tem sido a principal arma para a dominação econômica e política, partindo desse pressuposto, as experiências de inovação tem sido a principal esperança dos países em desenvolvimento. O objetivo deste artigo é aprofundar os estudos e, assim, auxiliar pesquisadores e gestores envolvidos com essas experiências de inovação. A metodologia utilizada trata-se de um estudo teórico e exploratório, buscando através de bibliografias analisar o que vem sendo discutido referente a inovação em países em desenvolvimento.


Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Eduardo. Global innovation networks and university-firm interactions: an exploratory survey analysis. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP, volume 14, 2015.

ANDRADE, Thales de Novaes. O problema da Experimentação na Inovação Tecnológica. Revista Brasileira e Inovação, Rio de Janeiro, RJ, v. 6, 2007.

APOLINÁRIO, Valdênia, SILVA. A nova geração de políticas para APLs e o debate sobre o desenvolvimento. Brasília, CNI, 2012.

ARAÚJO, C. Consumo de Produtos e serviços inovadores: aplicação do índice de prontidão para tecnologia. Revista Brasileira de Inovação, Rio de Janeiro, v. 9, 2010.

BOTELHO, Marisa. Inovações, Pequenas Empresas e Interações com Instituições de Ensino/Pesquisa em Arranjos Produtivos Locais de Setores de Tecnologia Avançada. Revista Brasileira e Inovação, Rio de Janeiro, RJ, v. 6, 2007.

CAREGNATO, Sonia Elisa. Portal de Periódicos da CAPES: um misto de solução financeira e inovação. Revista Brasileira e Inovação, Rio de Janeiro, RJ, v. 7, 2008.

CASSIOLATO, José Eduardo; LASTRES, Helena M. M. . Sistemas de inovação e desenvolviemento: As implicações de políticas. São Paulo em Perspectiva, v. 19, n. 1, p. 34-45, jan./mar. 2005.

CASSIOLATO, José Eduardo. Arranjos produtivos locais: uma alternativa para o desenvolvimento. Volume 1, Rio de Janeiro: E-papers, 2008.

CAVALCANTE, Luiz Ricardo. Impactos dos fundos setoriais nas empresas. Revista Brasileira de Inovação, Campinas, SP. v.11, 2012.

CORDER, Solange. Aspectos Conceituais do Financiamento à inovação. Revista Brasileira e Inovação, v.5, número 1, 2006.

COUTINHO, Luciano. Estudo da competividade na indústria brasileira. [S.I]: IE/Unicamp, FINEP, MCT, 1993.

DUPAS, G. Propriedade intelectual: tensões entre a lógica do capital e os interesses sociais. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

FIGUEIREDO, P.N. Aprendizagem Tecnológica e Inovação Industrial em Economias Emergentes: uma breve contribuição para o desenho e implementação de estudos empíricos e estratégias no Brasil. Revista Brasileira e Inovação, v.3, número 2, 2004.

FREEMAN, C. The national system of innovation in historical perspective. Cambridge

Journal of Economics, v. 19, n.1, p. 5-24, 1995.

HARVEY, D. O novo Imperialismo. São Paulo: Edições Loyola, 2004.

KONDER, Leandro. Marxismo e alienação: contribuição para um estudo do conceito marxista de alienação. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

LASTRES, H.M.M; CASSIOLATO, J.E; ARROIO, A.. Conhecimento, sistemas de inovação e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Ed. Da UFRJ e Contraponto, 2005.

LASTRES, Helena. Estratégias para o desenvolvimento: um enfoque sobre arranjos produtivos locais. Rio de Janeiro: E-papers, 2006.

LEITE, L.F; SEIDL, P.; ANTUNES, A.M.S. Análise do Desenvolvimento da Tecnologia de FCC sob a Ótima das Teorias de Aprendizagem Organizacional e Dinâmica da Inovação. Revista Brasileira e Inovação, Rio de Janeiro, volume 7, 2008.

LEMOS, C. Inovação na era do conhecimento. In: Informação e globalização na era do conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

MICHALET, C.A. O que é mundialização? Pequeno tratado para uso dos que ainda não sabem se devem ser a favor ou contra. São Paulo. Edições Loyola, 2003.

NASSIF, L. Os desafios à inovação no Brasil. Disponível em:

NELSON, Richard. R. As fontes do crescimento econômico. Campinas: Editora da Unicamp, 2006.

QUIJANO, J.M. Inovação e estratégias para o desenvolvimento. In: Propriedade Intelectual: tensões entre o capital e a sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

REINERT, E. The role of technology in the creation of rich and poor nations: Underdevelopment in a Schumpeterian system. In: GLOBELICS CONFERENCE, Rio de Janeiro, 2003

SALLES- FILHO, S. Política de Ciência e Tecnologia no I PND. Revista Brasileira de Inovação, v.1, n.2, 2002.

SBICA, A; PELAEZ, V. Sistemas de Inovação. São Paulo, 2006.

SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, Socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.

STAUB, E. Como Estimular o Investimento e Financiar o Crescimento. Seminário Políticas de Desenvolvimento, Anais. São Paulo: FIESP/IEDI, 2002.

VARELLA, Sergio Ramalho Dantas; MEDEIROS, Jefferson B. S. de; SILVA JUNIOR, Mauro Tomaz. O desenvolvimento da teoria da inovação schumpeteriana. XXXII ENEGEP, Bento Gonçalves, RS, 2012.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v6i2.763

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. [email protected]