Implicações da análise V-A-T da teoria das restrições na gestão da cadeia de suprimentos

Diego Augusto de Jesus Pacheco, Márcio Laênio Manoel Júnior, Rosângela dos Santos Cabrera, Jeferson Domingues

Resumo


O objetivo dessa pesquisa é identificar o impacto da análise V-A-T da Teoria das Restrições na gestão estratégica de materiais à luz da Matriz de Posicionamento Estratégico dos Materiais (MPEM). A partir de dois estudos de caso, buscou-se verificar: i) em qual classificação cada empresa se enquadrava dentro da lógica V-A-T, e ii) se a gestão estratégica de materiais a partir da abordagem da MPEM pode ser considerada semelhante ou não nos casos investigados. Os resultados da pesquisa apontaram que a classificação V-A-T no caso da empresa S é do tipo A e no caso da empresa K é do tipo V. Já a análise da gestão estratégica de materiais a partir da MPEM, evidenciou que no caso S pertence ao quadrante não crítico e no caso K pertence ao quadrante estratégico. Identificou-se que a classificação V-A-T tende a impactar na gestão de materiais e no controle de estoques.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES JR., J. A. V. Em Direção a Uma Teoria Geral do Processo na Administração da Produção: uma discussão sobre a possibilidade de unificação da Teoria das Restrições e da teoria que sustenta a criação dos sistemas de produção com estoque zero. Tese (Doutorado em Administração). PPGA-UFGS, Porto Alegre, 1998.

BENSAOU, M. (1999) “Portfolios of buyer-supplier relationships” Sloan Management

Review, Magazine: Summer 1999, Research Feature, July 15.

BOWERSOX, Donald, CLOSS, David, COOPER, Bixby. Gestão logística de cadeias de suprimentos. Porto Alegre: Bookman, 2002.

COX, J; SPENCER, M. Manual da Teoria das Restrições. Porto Alegre: Bookman, 2002.

DOBLER, D. W.; BURD, D. N. Purchasing and Supply Management – Text and Cases. New York: McGraw-Hill, 1996.

DUBOIS, A.; PEDERSEN, A. C. (2002). Why relationships do not fit into purchasing

portfolio models - a comparison between the portfolio and industrial network approaches”, European Journal of Purchasing & Supply Management, Vol. 8, Issue 1, March 2002, pp.35–42.

FERRAZ, João Carlos, KUPFER, David, HAGUENAUER, Lia. Made in Brazil – Desafios competitivos para a indústria. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1995.

GELDERMAN, C. J.; WEELE, A. J. V. (2003). Handling measurement issues and strategic

directions in Kraljic’s purchasing portfolio model, Journal of Purchasing &

Supply Management, Vol.9, pp. 207–216.

GOLDRATT, E. M. Standing on the shoulders of giants: production concepts versus production applications. The Hitachi Tool Engineering example. Gestão e Produção, v. 16, p. 333-343, 2009.

KLIPPEL, M.; ANTUNES JUNIOR, J. A. V.; VACCARO, G. L. R. Matriz de posicionamento estratégico de materiais: conceito, método e estudo de caso. Gestão e Produção, 2007, vol.14, n.1, pp. 181-192.

KOPAK, S. C. Uma contribuição á Gestão da Produção pelo uso da Teoria das Restrições. 2003. 170p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2003.

KRAJLIC, P. Purchasing Must Become Supply Management. Harvard Business Review, setembre-octubre, 1983.

LEE, D. M.; DRAKE, P. R. (2010). A portfolio model for component purchasing strategy and

the case study of two South Korean elevator manufacturers, International

Journal of Production Research, Vol. 48, No. 22, pp. 6651–6682.

LOCKAMY, A.; COX, J. F. Using V-A-T Analysis for Determining the Priority and Location of JIT Manufacturing Techniques. International Journal Production Research, 1991, v. 29, n. 8, p. 1661-1672.

LOCKAMY III, A. Examining supply chain networks using V-A-T material flow analysis. International Journal of Supply Chain Management. Vol. 13, n. 5, pp. 343–348, 2008.

LOCKAMY III, Archie; COX III, James F. (1991). Using V-A-T analysis for determining the priority and location of jit manufacturing techniques. International Journal of Production Research. Vol. 29, Issue 8 August 1991, pp. 1661 - 1672.

MARJOLEIN, C. J. C.; GELDERMAN, C. J. (2005). Purchasing strategies in the Kraljic matrix-A power and dependence perspective. Journal of Purchasing and Supply Management, Vol. 11, Issues 2–3, pp. 141–155.

MARTINS, P. G.; ALT, P. R. C. Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais. 2a ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

MENTZER, John T., et al. Definig Supply Chain Management. Journal of Business Logistics. Vol. 22, Num. 2, 2001.

OLSEN, R. F.; ELLRAM, L. M. (1997a). A portfolio approach to supplier relationships,

Industrial Marketing Management, v. 26, n. 2, pp. 101–113.

OLSEN, R. F.; ELLRAM, L. M. (1997b). Buyer-supplier relationships: alternative research

approaches, European Journal of Purchasing & Supply Management, 3 (4), p. 221–231.

SPENCER, M. (1993), Warehouse management using V-A-T logical structure analysis, International Journal of Logistics Management, Vol. 4 No. 1, pp. 35-47.

SPENCER, M. (1995), Cycle counting in a JIT environment using V-A-T focusing, International Journal of Production Research, Vol. 33 No. 6, pp. 1699-708.

UMBLE, M. (1992), Analyzing manufacturing problems using V-A-T analysis, Production and Inventory Management Journal, Vol. 33 No. 2, pp. 55-60.

UMBLE, M. M.; SRIKANTH, M. L. Synchronous Manufacturing. South-Western Cincinnati, Publishing CO., 1990.

UMBLE, M. & UMBLE, E. Drum-Buffer-Rope for Lower Inventory, Industrial Management. Set.-Oct., pp. 25-33, 1999.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v6i1.640

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. [email protected]