O diagnóstico da inovação de uma empresa portuguesa em tempos de crise

Kelen Franciane Scheroldt Marques, Julio Cezar Mairesse Siluk, Alvaro Luiz Neuenfeldt Júnior, Verônica Dalmolin Cattelan

Resumo


Considerando que diferentes estratégias são utilizadas pelas organizações para potencializar o seu desempenho por meio da inovação, este estudo teve como objetivo demonstrar através de um diagnóstico a gestão da inovação na empresa mais inovadora de Portugal, de acordo com os dados disponibilizados pela Associação Empresarial para a Inovação (COTEC, 2011), verificando de que forma a inovação ocorre na empresa, a maneira que empreende em meio a crise econômica, quais suas estratégias e obstáculos enfrentados. Apontada como um fator crítico para a obtenção de vantagem competitiva, muito ainda há que ser desenvolvido para fomentar a inovação e descobrir suas variáveis incentivadoras. Nesse contexto, os resultados apresentam um panorama do potencial inovador da empresa, identificando carências do processo e contribuições para o mercado, visualizados a partir da avaliação das oito dimensões propostas em um diagrama denominado Radar da Inovação.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDREASSI, T. Gestão da inovação tecnológica. São Paulo: Thonsson, 2004.

COTEC. Associação empresarial para a inovação. 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2014.

CASANI, F; POMEDA, J. R.; SANCHEZ, F. New business models in the creative economy: Emotions and social networks. Universia Business Review, v. 33, n. 1, p. 48-69, 2012.

DEROVO. Características da empresa. 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2014.

DRIESSEN, F. B.; ENDE, J. V. D. Innovation management practices compared: The example of project-based firms. Journal of Product Innovation Management, v. 27, n. 5, p.705-724, 2010.

GALLON, A. V.; REINA, D. R. M.; ENSSLIN, S. R. O impacto da inovação no desempenho econômico-financeiro das MPEIS catarinenses beneficiadas pelo programa juro zero (FINEP). RCO-Revista de Contabilidade e Organizações, v. 4, n. 8, p. 112-138, 2010.

GOMES, C. M.; KRUGLIANSKAS, I.; SCHERER, F. L. Innovation management for sustainable development practices in the internalization context. Journal of Technology Management & Innovation. v. 6, n. 2, p. 1, 2011.

HÉRNANDEZ, S. B; JAIME, M. P; DUARTE. R. Determinants of innovation in Spanish microenterprises. Universia Business Review, v. 33, n. 1, p. 104-121, 2012.

IAPEMEI. Sobre as PMEs em Portugal. 2008. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. de 2014.

INE. Instituto Nacional de Estatística. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2012.

IPIRANGA, A. S. R.; QUEIROZ, W. V.; FROTA, G. S. L.; CÂMARA, S. F.; ALMEIDA, P. C. H. Estratégias de inovação de catching-up: as ligações de aprendizagem entre um instituto de P&D e pequenas empresas. Revista de Administração Pública, v. 46, n.3, p. 677-700, 2012.

KOTLER, P.; KANTAJAYA, H., SETIAWAN, I. Marketing 3.0: As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser human. Rio de Janeiro: Elsiever, 2010.

MARQUES, K. F. S.; SILUK, J. C. M.; NEUENFELDT JUNIOR, A. diagnóstico da gestão da inovação na campanha gaúcha: um estudo de caso na vitivinícola Almadén. Espacios (Caracas), v. 34, p. 4-4, 2013.

MARTINSUO, M.; POSKELA, J. Use of Evaluation Criteria and innovation performance in the front end of innovation. Journal of Product Innovation Management. v. 28, p. 896-925, 2011.

Moraes, M.; Sales, J. D. A.; Dacorso, A. L. R. Uma proposta de modelo conceitual para pesquisas em sistemas de informação e inovação em serviços. Revista GEINTEC, v. 4, n. 1, p. 543-559, 2014.

NATÁRIO, M. M.; ALMEIDA, C. R. Dinâmicas e processos de inovação em regiões do interior de Portugal: caso de estudo. Pecvnia. n. 13, p. 283-303, 2011.

NEUENFELDT JÚNIOR, A. L.; SILUK, J. C. M.; SOLIMAN, M.; MARQUES, K. F. S. Study to evaluate the performance development of Brazilian franchise segments. Independent Journal of Management & Production, v. 5, n. 2, p. 381-397, 2014.

MORRIS, L. The innovation master plan: the CEO’s guide to innovation. Walnut Creek: Innovation Labs., 2011.

PACAGNELLA JÚNIOR, A. C.; PORTO, G. S. Análise dos fatores de influência no desempenho inovador da indústria paulista. Revista Brasileira de Inovação, v. 11, n. 2, p. 333-364, 2012.

PORTER, M. Competição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

PORTUGAL. Decreto-lei 372/2007, de 06/11/07. Diário da República, v. 1, n. 213, p. 8080-8084, 2007.

REIS, D. R. Gestão da inovação tecnológica. São Paulo: Manole, 2008.

RESE, A.; BAIER, D. Success factors for innovation management in networks of small and medium enterprises. R&D Management, v. 41, p. 138–155, 2011.

SCHERER, F. O.; CARLOMAGNO, M. S. Gestão da inovação na prática: Como aplicar conceitos e ferramentas para alavancar a inovação. São Paulo: Atlas, 2009.

ROSA, A.; GODINHO, M. M. Mudanças culturais, institucionais e tecnológicas em Portugal: um estudo de caso de inovação nos sumos de frutas. Revista CTS, v. 8, p. 251-264, 2013.

SÁNCHEZ, A.; LAGO, A.; FERRÀS, X.; RIBERA, J. Innovation Management Practices, Strategic Adaptation, and Business Results: Evidence from the Electronics Industry. Journal of Technology Management & Innovation, v. 6, n. 2, 2011.

STANKO, M. A.; BONNER, J. M. Projective customer competence: Projecting future customer needs that drive innovation performance. Industrial Marketing Mangement. v. 42, n. 8, p. 1255-1265, 2013.

TANG, J.; PEE, L. G.; IIJIMA, J. Investigating the effects of business process orientation on organizational innovation performance. Information & Management. v. 50, n. 8, p.650-660, 2013.

UMINHO. Universidade do Minho. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2014.VIEIRA, F. D.; ROMERO, F. Distritos industriais e inovação: o sector dos moldes em Portugal. Iberoamerican Journal of Industrial Engineering. v. 1, n. 1, p. 106-122, 2009.

ZOGBI, E. Competitividade através da Gestão da Inovação. São Paulo: Atlas, 2008.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v4i3.452

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. [email protected]