Análise microbiológica do uso do ácido peracético em superfícies de peças bovinas

Tafael lucas Pereira, Juliana Vitoria Messias Bittencourt

Resumo


O objetivo do estudo é avaliar a ação microbiológica do ácido peracético aplicado na superfície de Patinho bovino (Vastus Lateralis). A cada ano, pelo menos dois bilhões de pessoas no mundo sofrem de alguma intoxicação ou infecção de origem alimentar, convertendo este em um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. O ácido peracético é um forte oxidante com atuação na parede celular e no interior da célula microbiana o que danifica o sistema enzimático causando a destruição do micro-organismo. O tipo de carne escolhida para o estudo é de origem bovina. O corte é o “patinho”, corte de primeira, encontra-se na parte traseira do boi, adequado para assados, cozidos, bifes e molhos. O procedimento de sanitização será realizado com a imersão das peças bovinas em concentrações de 0,2%, 0,6%, e 1%, assim como um grupo que não passaria pela sanitização (Testemunha), utilizou-se delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 4x4, sendo 4 tratamentos, e 4 períodos de armazenamento (0, 15, 30, e 45 dias). O tempo de imersão no sanitizante é de 10 segundos em todas as amostras.  Os micro-organismos analisados são os Coliformes totais, Coliformes termotolerantes, e Salmonella sp e Staphylococcus Coagulase Positiva. O método utilizado para realizar as analise foi baseado na instrução normativa n° 62, de 26 de agosto de 2003. Os resultados demonstraram que a carga microbiana após a sanitização se mantem estável até quarenta e cinco dias e com contagem menor se comparada com a amostra testemunha. A melhor concentração observada dentro da escala temporal para área externa foi a de 1%, demonstrando estabilidade dos resultados a partir do teste de zero dia.


Texto completo:

PDF

Referências


Referências Bibliográficas

ANDRADE, NJ; PINTO, CLO, ROSADO, MS Higiene na Indústria de Alimentos: Avaliação e Controle da adesão e Formação de biofilmes bacterianos 2. ed. São Paulo: Varela, 2008.

ARAUJO, H. S.; SABBAG, O. J.; LIMA, B. T. ,.; ANDRIGHETTO, C.; RUIZ, U. S. Aspectos econômicos da produção de bovinos de corte. Pesq. Agropec. Trop., Goiânia, v. 42, n. 1, p. 82-89, jan./mar. 2012.

BALDRY, M.G.C., FRENCH, M.S. Activity of peracetic acid against sewage indicatororganisms. Water Science Technology , v.21, n.6/8, p.1747-9, 1989.

BELESSI, C. E. A.; GOUNADAKI, A. S.; PSOMAS, A. N.;. SKANDAMIS, P. N. Eficiência de diferentes métodos de saneamento de Listeria monocytogenes biofilmes formados sob diferentes condições ambientais. Jornal Internacional de Microbiologia de Alimentos, v 145, p.S46-S52, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde, Agência Nacional de vigilância Sanitária (ANVISA), Resolução - RDC n. 12 de 02/01/2001, Regulamento Técnico sobre os padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial n. 07-E de 10/01/2001.

KAWAMURA, K. et al. Microbial indicators for the efficiency of disinfection process. Water Science Technology, v. 18, n. 10, p. 175 184, 1986.

LATHA, C.; SHERIKAR, A. T.; V.S. WASKAR, V. C.; DUBAL, Z. B.; AHMED, S. N. Sanitizing effect of salts on experimentally inoculated organisms on pork carcasses. Meat Science 83 (2009) 796–799.

MARQUES, S. C.; BOARI, C. A.; BRCKO, C. C.; NASCIMENTO, A. R.; PICCOLI, R. H. Avaliação higiênico–sanitária de linguiças tipo frescal comercializadas nos municípios de Três Corações e Lavras MG. Ciência. agrotecnologia. vol.30 no.6 Lavras Nov./Dec. 2006

MOROT-BIZOT, S. C.; LEROY, S.; TALON, R. Staphylococcal community of a small unit manufacturing traditional dry fermented sausages. International Journal of Food Microbiology, Amsterdan, v. 108, n. 2, p. 210-210, Apr. 2006.

NASCIMENTO, H. M.; DELGADO, D. A. BARBARIC, I. F. Avaliação da aplicação de agentes sanitizantes como controladores do crescimento microbiano na indústria alimentícia. Revista Ceciliana Jun 2(1): 11-13, 2010.

PRENTICE, C.; SAINZ, R. L. Cinética de deterioração apresentada por filés de carpa-capim (Ctenopharyngodon idella) embalados a vácuo sob diferentes condições de refrigeração. Cienc. Tecnol. Aliment. Vol. 25 n°1 Campinas Jan/Mar. 2005.

REIS, K.C. dos et al. Efeito de diferentes sanificantes sobre a qualidade de morango cv. oso grande. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.32, n.1, p.196-202, jan./fev. 2008.

SANTOS, D, P.; BARROS, B. C. V. Perfil higiênico sanitário de polpas de frutas produzidas em comunidade rural e oferecidas à alimentação escolar. / v. 06, n. 02: p. 747-756, 2012.

SANTOS, L. L.; AKUTSU,R. C. C. A.; BOTELHO, R. B. A.; ZANDONADI, R. P. Cumprimento de food service com ISO 14001 e ISO 22000. Rev. Nutr. vol.25 no.3 Campinas May / June 2012.

SILVA, I. D.; CARELI, R. T.; LIMA, J. C.; ANDRADE, N. J. Effectiveness of cleaning and sanitizing procedures in controlling the adherence of Pseudomonas fluorescens, Salmonella Enteritidis, andStaphylococcus aureus to domestic kitchen surfaces. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2010, vol.30, n.1, pp. 231-236.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v5i1.418

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com