Prospecção tecnológica: potencialidades de uso do Pequizeiro (Caryocar spp.)

Sulimary Oliveira Gomes, Rogério Almiro Oliveira Silva, Lana Grasiela Alves Marques, Maria Rita de Morais Chaves Santos

Resumo


Dentre as espécies de fruteiras nativas, o pequi destaca-se por sua ampla forma de uso e aplicação, a coleta e vendo do pequi tem gerado emprego e renda para muitas famílias brasileira, o pequizeiro é uma espécie arbórea pertencente à família Caryocaraceae. O objetivo deste trabalho foi realizar uma prospecção tecnológica focando os usos e aplicação do pequi (Caryocar spp.) com busca de patentes nas bases de dados do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), EuropeanPatentConvention (EPO) e The United StatesPatentandTrademark Office (USPTO). Para os artigos científicos a base de dados usada foi a Web of Science. O número de patentes relacionado ao uso do pequi está concentrado na categoria alimento, as publicações de artigos científicos foram mais expressivas a partir de 2006, provavelmente, isso tenha acontecido pelos investimentos disponibilizados para estudo com espécies oleaginosas, foi observado também, que o Brasil é o país que mais publica artigos com pequi. De modo geral, a prospecção mostra que a perspectiva de aplicação tecnológica da fruteira nativa Caryocar spp. é uma atividade bastante promissora.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSEN, O.; ANDERSEN, V.U. As frutas silvestres brasileiras. 3. ed. São Paulo, 1989. p.164-167.

BARRADAS, M.M. Informação sobre fibração, frutificação e dispersão do pequi Caryocar brasiliensisCamb. Ciência Cultural, v.24, p.1003-1008, 1972.

BRANDÃO, M.; LACA-BUENDÍA, J. P.; MACEDO, J. F. Árvores nativas e exóticas do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte: Epamig, 2002.

CORADIN, L.; SIMINSKI, A.; REIS, A. Espécies nativas da flora brasileira de valor

econômico atual ou potencial: plantas para o futuro – Região Sul.Brasília, MMA,

p. 934, 2011.

FORZZA, R.C.; LEITMAN, P.M.; COSTA, A.F.; CARVALHO J. R., A.A.; PEIXOTO, A.L.; WALTER, B.M.T. et al., Introdução. in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010. Acessado em 12/Abr de 2013.

GRIBEL, R.; HAY, J. D. PollinationecologyofCaryocar brasiliense in Central BrazilCerrado vegetation. Journalof Tropical Ecology, Cambridge, v. 9, n. 2, p. 199-211, 1993.

MARIN, R.; PIZZOLI, G.; LIMBERGER, R.; APEL, M.; ZUANAZZI, J.A.S.; HENRI-QUES, A.T. Propriedades nutracêuticas de algumas espécies frutíferas nativas do sul do Brasil. In: RASEIRA, M.C.B.; ANTUNES, L.E.C.; TREVISAN, R.; GONÇALVES, E.D. Espécies frutíferas nativas do sul do Brasil. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, p.107-122. 2004. (Documentos, 129)

MIRANDA-VILELA, ANA, L. ; LORDELO, G. S.; AKIMOTO, A. K.; ALVES, P. C. Z. et al.,Genetic polymorphisms influence runners responses to the dietary ingestion of antioxidant supplementation based on pequi oil (CaryocarbrasilienseCamb.): a before-after study. Genes & Nutrition, p. 123-148, 2011.

MYERS, N.; MITTERMEIER, R. A.; MITTERMEIER C. G.; FONSECA, G. A. B.; KENT, J. Biodiversity hotspots for conservation priorities.Nature, v. 403, p. 853-858, 2000.

NASCIMENTO, M. S. B.; OLIVEIRA, M. E. Diversidade e uso das plantas nativas. Disponível em: http://www.embrapa.br/imprensa/artigos/2005/artigo.2005-12-05.8820647706/Acessado em 09/06/2013 às 11:05h.

NODARI, R.O.; GUERRA, M. P. Biodiversidade: aspectos biológicos, geográficos, legais e éticos, p. 11- 24. In: Simões, et al. 1999, Farmacognosia: da Planta ao Medicamento, Porto Alegre/Florianópolis: ed. Universidade/UFRGS/Ed. da UFSC, 1999.

PIANOVSKI, A. R. et al. Uso do óleo de pequi (Caryocar brasiliense) em emulsões cosméticas: desenvolvimento e avaliação da estabilidade física. BrazilianJournalof

PharmaceuticalSciences, Cuiabá, v. 44, n. 2, p. 249-259, 2008.

POZO, O.V.C. O pequi (Caryocar brasiliense): uma alternativa para o desenvolvimento

sustentável do cerrado no norte de Minas Gerais. 1997. 100f. Dissertação(Mestrado em

Administração Rural) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG.

RIBEIRO, A. E. O espaço, o homem e o seu destino no norte de Minas. In: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS. Departamento de Administração e Economia. Manejo sustentado do Cerrado para uso múltiplo: subprojeto agroecologia e desenvolvimento. Lavras: UFLa, 1996. p. 11-18.

SANTOS, B.R. Micropropagação de pequizeiro (Caryocar brasiliense Camb.). 2004. 239f. Tese (Doutorado em Agronomia. Fisiologia Vegetal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG.

SILVA JÚNIOR, M. C;. SANTOS, G. C.; NOGUEIRA, P. E.; MUNHOZ, C. B. R.; RAMOS, A. E. Árvores do Cerrado: guia de campo. Brasília: Rede de sementes do cerrado, 2005. 278p.

SLUSZZ, T.; MACHADO, J. A. D. Características das potenciais culturas matérias-primas do biodiesel e sua adoção pela agricultura familiar. In: ENCONTRO DE ENERGIA NO MEIO RURAL, 6., 2006, Campinas. Anais eletrônicos. Disponível em: . Acesso em: 12 Abr. 2013.

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAfukAE/melhoramento-plantas-alogamas?part=7




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v5i1.358

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. [email protected]