Análise da inovação em processos: um estudo sobre as panificadoras de pequeno porte

Jackson Silva Santos, Richard Medeiros de Araújo, Rodrigo De Siqueira Campos Christo

Resumo


O paper objetivou analisar a inovação em processos no setor de panificação das empresas de pequeno porte atendidas pelo Programa ALI (Agentes Locais de Inovação) na cidade de Natal-RN, delimitando-se nas quatro regiões (sul, norte, leste e oeste), e com isso, realizando estudos comparativos acerca da mensuração do grau de inovação em processos deste segmento. A metodologia foi exploratória descritiva, traçando o perfil dos empresários, utilizando-se do Radar da Inovação para identificar a média do setor em inovação, e direcionando-se os questionamentos para dimensão processos, além do uso da mensuração do processo de inovação nas fases de levantamento, seleção, definição de recursos, implementação e aprendizagem. Os resultados apresentaram na Dimensão processos do radar da inovação, a região leste, obtendo os melhores índices nos itens pesquisados. Conclui-se que as panificadoras atendidas pelo Programa ALI, estão descobrindo-se ainda sobre o tema inovação. As regiões leste e sul encontram-se em um nível mais perceptível de desenvolvimento sobre o tema, e as regiões norte e oeste ainda carecem de maior aprimoramento em seus processos.


Texto completo:

PDF

Referências


ABIP (2012). Estudo do impacto da inovação tecnológica no setor de panificação e confeitaria. Brasília, 2012. p. 09.

ABIP, SEBRAE (2009). Estudo de Tendências – Perspectivas para a Panificação e Confeitaria.

ARAUJO, R. M. GOMES, F. P. Pesquisa Quanti-Qualitativa em Administração: Uma visão holística do objeto em estudo. In: VIII SEMEAD - Seminário em Administração, 2005, São Paulo - São Paulo. VIII SEMEAD, 2005.

BACHMANN, D. L. e DESTEFANI, J. H.. Metodologia para estimar o grau das inovações nas MPE. Curitiba, 2008.

_____________________________________. Metodologia para estimar o grau de inovação nas MPE. Curitiba, 2011.

BESSANT, John; TID, Joe. Inovação e Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman, 2009.

BIGNETTI, L. Paulo. O processo de inovação em empresas intensivas em conhecimento. RAC, v. 6, n. 3. Set./Dez. 2002. Disponível em: Acesso em: 01/12/2012.

BLINDENBACH-DRIESSEN, F.;VAN DEN ENDE, J. (2010). Innovation management practices compared: the example of project-based firms. Journal of Product Innovations Management, v.6, n.3, p-33-53

CARVALHO, Hélio G. de.;REIS, Dálcio.; CAVALCANTE, Márcia Beatriz . Gestão da Inovação. Curitiba: Aymará, 2011. v. 10. 225p .

CASAROTTO FILHO, N. Projeto de negócio: estratégias e estudos de viabilidade: redes de empresas, engenharia simultânea, plano de negócio. São Paulo: Atlas, 2002.

DAVENPORT, T. H. Process innovation: reengineering work through information

technology, Boston: Harvard Business School Press, 1993.

________________. Reengenharia de processos. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

DOUGHERTY, D.;HARDY, C. (1996). Sustained product innovation in large, mature organizations: overcoming innovation-to-organization problems. Academy of Management Review, v.14, n.4, p.532-550.

DRUCKER, P. (1985) Innovation and enterpreneurship. Harper & Row, New York.

FACHIM, Odília. Fundamentos de metodologia. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2001.

FREEMAN, C. The economics of industrial innovation, 2nd edn. Frances Pinter, London, 1982.

FURTADO, Renata Pedretti Morais. A Inovação e a Competitividade como Fatores Determinantes na Gestão das Empresas – um Desafio para as Empresas Mineiras. Organizações Rurais e Agroindustriais, V. 2, n. 1, janeiro-junho 2000.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4.ed.São Paulo: Atlas, 2002.

HAMEL, Gary. Liderando a Revolução. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

HAMMER, M. Além da reengenharia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

HAMMER, M. & CHAMPY, J. Reengineering the corporation. New York: HaperBusiness, 1994.

HARRINGTON, James. Aperfeiçoando Processos Empresariais. São Paulo: Makron

Books, 1993.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho cientifico. São Paulo: Atlas, 1995.

________________________________________________. Metodologia do trabalho cientifico. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing. Uma orientação aplicada. Traduzido por Nivaldo Montingelli Jr. e Alfredo Alves de Farias. 3ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Manual para a elaboração de monografias e dissertações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MATTAR, Fauze N. Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento. São Paulo: Atlas, 1997.

MATTAR, Fauze N. Pesquisa de Marketing. 6. Ed. São Paulo: Atlas, 2005. Vol.1.

MINTZBERG, H., QUINN, J.B. (eds.). O Processo da Estratégia. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MORRIS, Daniel, BRANDON, Joel. Reengenharia: reestruturando sua empresa. São Paulo: Makron Books, 1994.

OCDE (2006). Manual de Oslo - diretrizes para coleta de dados sobre inovação, OCDE - tradução FINEP, Brasília.

OLIVEIRA, Warley Agnelo de. Modelos de Maturidade: visão geral. Mundo PM. p. 611. dez/jan.2006.

OLLEROS, F. J. H y p e r s e l e c t i o n, indeterminacy and strategic ambiguity in emerging markets. UQAM, Montreal, 1996. preliminary work paper.

PAVITT, K.; STEINMULLER, W. E. Technology in corporate strategy: change, continuity and the information revolution. In: PETTIGREW, A. M.; THOMAS, H.; WHITTINGTON, R. Handbook of Strategy and Management, London: Sage Publications, 2002.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Inovação Tecnológica – PINTEC – 2005. Rio de Janeiro: IBGE, 2007. 160p.

PORTER, M. E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

REIJERS, H. A. & MANSAR, L. S. Best practices in business process redesign: an overview and qualitative evaluation of successful redesign heuristics. The International Journal of Management Science. London, Vol. 33, n.7, p.283-306, 2005.

RILEY, M. J. & BROWN, D. C. Case Study of the Application of BPR in an SME

Contractor. Knowledge and Process Management. Southampton, Vol. 8, n.1,

p.17-28, 2001.

ROCHA, Fernanda Barreto de Almeida et al. Risco do trabalho na industria de panificação: estudo de caso em uma panificadora de Natal-RN. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31. Belo Horizonte, 2011.

ROTHWELL, R. and GARDINER, P. (1985). Invention, innovation, re-innovation and the role of the user. Technovation, 3ed, 167-186.

SAMARA, Beatriz Santos; BARROS, José Carlos de. Pesquisa de marketing: conceitos e metodologia. 2 ed. São Paulo: Makron Books, 1997.

SANCHES, Marcos Antonio Gimenes. A influência dos estilos de gestão nas estratégias de inovação em pequenas empresas: Um estudo multicaso de pequenas empresas do polo tecnológico de São Carlos-SP, 2005.

SAWHNEY, Mohanbir; WOLCOTT, Robert C.; ARRONIZ Inigo. The 12 different ways for companies to innovate. MIT Sloan Management Review. v.47, n. 3, abr.2006. p.75-81.

SCHUMPETER, J.A. The Theory of Economic Development. Cambridge: Harvard University Press, 1934.

SENGE, P.M. A dança das mudanças: os desafios de manter o crescimento e o sucesso em organizações que aprendem. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

SOARES, Débora; VALLE, Rogério; BALDAM, Roquemar; RAGONEZI, Telma. Inovação de Processos – Um estudo comparativo sobre sua implementação. Revista Gestão Industrial. ISSN 1808-0448/v. 02, n.04: p. 51-62, 2006.

STEFANOVITZ, Juliano Pavanelli. Contribuições ao estudo da gestão da inovação: proposição conceitual e estudo de casos. 2011. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2011. Disponível em: . Acesso em: 09/09/2012.

TIDD, Joe; BESSANT, John; PAVITT, Keith. Gestão da Inovação. Porto Alegre: Bookman, 2008

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 1997.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v4i3.281

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com