Analysis of the feasibility of geographical indication of the craft production of cook cheese in Sergipan area

Érica Emília Almeida Fraga, Clauberto Rodrigues de Oliveira, Cleide Ane Barbosa da Cruz, Normandia de Jesus Brayner dos Santos, Cleiton Rodrigues de Vasconcelos, José Ricardo de Santana

Resumo


Os mecanismos de proteção geográfica podem fomentar inúmeros benefícios econômico, sociocultural e ambiental, que contribuem para o desenvolvimento de uma região de forma sistêmica. Esta pesquisa analisou se a produção de queijo de coalho no município sergipano de Nossa Senhora da Glória, atendem aos requisitos básicos para uma obtenção de um selo de Indicação Geográfica (IG) aos padrões do país. A pesquisa analisou as condições de produção e a percepção dos produtores, por meio de um questionário aplicado a uma amostra não probabilística de 24 pequenos produtores da região. Como resultados, foi percebido que as fabriquetas estruturalmente não atendem as normas e padrões sanitários e a maioria dos produtores não fazem parte de nenhuma entidade representativa, além de desconhecerem qualquer iniciativa por parte da obtenção de IG que possa contribuir com o desenvolvimento da região. Situação que serve de alerta para os órgãos governamentais e iniciativa privada, estabelecerem ações conjuntas que promovam as práticas artesanais e o desenvolvimento do produto, para obtenção de um registro de reconhecimento da produção da região a exemplo de outras áreas no país e do mundo que já se beneficiam de tais práticas.


Palavras-chave


indicação geográfica

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996. Regula os direitos e obrigações relativos à propriedade industrial. Diário Oficial da União, Brasília, 14 mai. 1996.

BÉRARD, L.; MARCHENAY, P. Localized products in France: definition, protection and value adding. Anthropology of Food, S2, 2007.

BRESSAN, M. Resultados do Plataforma Tecnológica do Leite – Fase 2, para as regiões contempladas pelo projeto. In: WORKSHOP PROJETO PLATAFORMA TECNOLÓGICA DO LEITE, 2002, Juiz de Fora, Goiânia e Fortaleza. Anais... Juiz de Fora: Embrapa Gado de Leite; CNPq, 2002. p. 83-97.

CERDAN, C.; CARVALHO, O. M.; SAUTIER, D. HOLANDA NETO, J.; ANDRADE, N.; BARRETO, L. A pequena produção de leite e o setor queijeiro do estado de Sergipe. In: Workshop Desenvolvimento do Setor Queijeiro no Nordeste Brasileiro, 1, 1999, Aracaju. Anais... Aracaju: UFS; Embrapa Semiárido, 2003.

CERDAN, C. et al. Indicação geográfica de produtos agropecuários: importância histórica e atual. In: BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Curso de Propriedade Intelectual & Inovação no Agronegócio: módulo II, indicação geográfica. Organização Claire Marie Cerdan, Kelly Lissandra Bruch e Aparecido Lima da Silva. 2. ed. rev. e atual. Brasília: Mapa; Florianópolis: EAD; UFSC; Fapeu, 2010.

FANDOS, CARMINA; FLAVIÁN, CARLOS. Intrínsic and extrinsic quality atributes, loyalty and buying intention: analysis for PDOO product. British Food e Journal, Inglaterra, v. 108, n. 8, p. 646-662, 2006.

GIDDENS, A. A vida em uma sociedade pós-tradicional. In: BECK, U., GIDDENS, A.; LASH, S. Modernidade reflexiva: trabalho e estética na ordem social moderna. São Paulo: Unesp, 1997.

GIESBRECHT, H. O. (Coord.). Guia de implementação de indicações geográficas: orientações para o desenvolvimento de projetos para o reconhecimento de uma indicação geográfica no INPI. Brasília: SEBRAE, INPI, 2011.

HINRICHS, C. C. Embeddedness and local food systems: notes on two types of direct agricultural market. Journal of Rural Studies, Vol. 16, pp. 295-303, 2000.

INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial); SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro d Pequenas Empresas). Guia de implementação de indicações geográficas para produtos: orientações para o desenvolvimento de projetos para o reconhecimento de uma indicação geográfica no INPI. Brasília, 2011, 86p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRÁFIA E ESTATÍSTICA - IBGE (Brasil). Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/se/nossa-senhora-da-gloria. Acesso em: 29 jun. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL – INPI (Brasil). Guia Básico - Indicação Geográfica. Disponível em:

KAKUTA, S. M. Indicações geográficas: guia de respostas. Porto Alegre, SEBRAE/RS, 2006.

MENEZES, Sônia de Souza Mendonça. Queijo artesanal: configurações territoriais- experiências escalares do global ao local. São Cristóvão: Editora UFS, 2015.

NASCIMENTO, Jaqueline Silva; NUNES, Gilvanda Silva; BANDEIRA, Maria da Glória Almeida. A importância de uma Indicação Geográfica no desenvolvimento do turismo de uma região. Revista GEINTEC, 2012, v. 2, n.4, p.378 – 379, 2012.

OLIVEIRA, Fabricio. Cartografia do queijo de leite cru em BH. SertãoBras [online]. Publicado em 12 de julho de 2013. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2017.

SEBRAE. Serviço de Apoio às micro e pequenas empresas do Rio Grande do Norte. Guia simplificado de formulação e implementação da estratégia competitiva em micro e pequenas empresas. Projeto Piloto. SEBRAE AR/RN, 2005.

WOORTMANN, Ellen F; WOORTMANN, Klaus. O Trabalho da Terra: A lógica e a simbólica da lavoura camponesa. Brasília. Ed. UNB, 1997.

SILVA, Aparecido Lima da; CERDAN, Claire; VELLOSO, Carolina Quiumento. Boas práticas para indicações geográficas: a ação coletiva como elemento central na sua implementação. In: PIMENTEL, Luiz Otávio; BOFF, Salete Oro; DEL’OLMO, Florisbal de Souza (Org.). Propriedade Intelectual: gestão do conhecimento, inovação tecnológica no agronegócio e cidadania. Florianópolis: Fundação Boiteux, p. 227-235, 2008.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v9i2.1302

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com