Technological prospection of Morus nigra L.

Pedrita Alves Sampaio, José Marcos Teixeira de Alencar Filho, Nathália Andrezza Carvalho de Souza, Hyany Andreysa Pereira Teixeira, Tarcísio Cícero de Lima Araújo, Pedro José Rolim Neto, Jackson Roberto Guedes da Silva Almeida, Larissa Araújo Rolim

Resumo


Este estudo teve como objetivo analisar o potencial inovador da planta medicinal Morus nigra L. a partir  do número de patentes depositadas nos bancos de dados European Patent Office (EPO), World Intellectual Property Organization (WIPO) e Instituto Nacional de Propriedade Industrial do Brasil (INPI). Morus nigra L. é conhecida popularmente como “amora-miúra”, sendo bastante utilizada para o tratamento de diabetes, dislipidemia, problemas cardiovasculares e gota. A pesquisa foi realizada utilizando como descritores os termos: “Morus nigra”, “medicament” ou “medicamento” e “food supplement” ou “suplemento alimentar”. Os resultados demonstraram um  elevado número de documentos envolvendo o termo “Morus nigra”, com predominância para o World Intellectual Property Organization (24) em comparação ao European Patent Office (23) e ao INPI (4). No entanto, combinando os descritores “Morus nigra and medicament” esse número decresceu (WIPO – 8; EPO – 3; INPI – 0). Considerando os dados coletados, verificou-se que a Organização Mundial de Propriedade Intelectual é a maior detentora de número de patentes, com destaque para os depósitos nas subclasses da Classificação Internacional de Patentes em A61K e A61P, em ambos os bancos tecnológicos. A Morus nigra apresenta potencial inovador considerando-se as atividades farmacológicas atribuídas a esta espécie e as patentes até o momento depositadas no WIPO, EPO e INPI.


Palavras-chave


Morus nigra L., technological prospection, patents.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, S.S.; SANTOS, M.I.S.; LIMA, C.A.; DIAS, A.S.; ANTONIOLLI, A.R.; ESTEVAM. Prospecção de patentes biotecnológicas com óleo essencial em microemulsão como agente anti-inflamatório. Revista GEINTEC, v.5, n. 2, p. 2058- 2065, 2015.

FREITAS, F.F.B.P.; LOPES, E.M.; SOUSA, D.P., ALMEIDA, F.R.C. Prospecção científica e tecnológica: monoterpeno gama terpineno e atividades farmacológicas. Revista GEINTEC, v.5, n. 2, p. 2103- 2112, 2015.

GUIA IPC, 2015. Guia de classificação internacional de patentes. Disponível em: Acesso em: 17 de maio. 2016.

MACIEL, M. A. M.; PINTO, A.C.; VEIGA-JUNIOR, V.F.; GRYNBERG, N.F.; ECHEVARRIA, A. Plantas medicinais: a necessidade de estudos multidisciplinares. Química Nova, v. 25, n. 3, 2002.

OLIVEIRA, A.C.B.; OLIVEIRA, A.P.; GUIMARÃES, A.L.; OLIVEIRA, R.A.; SILVA, F.S.; REIS, S.A.G.B.; RIBEIRO, L.A.A.; ALMEIDA, J.R.G.S.., Avaliação toxicológica pré-clínica do chá das folhas de Morus nigra L. (Moraceae). Revista Brasileira de Plantas Medicinais. Campinas, v.15, n.2, p.244-249, 2013.

OZGEN, M.; SERC, E, S.; KAYA, C.. Phytochemical and antioxidant properties of anthocyanin-rich Morus nigra and Morus rubra fruits. Sci. Hortic. n.119, p.275–279, 2009.

OZRENK, K.; GAZIOGLU SENSOY, R.I.; ERDINC, C.; GULERYUZ, M.; AYKANAT, A. Molecular characterization of mulberry germplasm from Eastern Anatolia. African J. Biotechnol. v.9, n.1, p. 001–006, 2010.

PADILHA, M. M.; MOREIRA, L.Q.; MORAIS, F.F.; ARAÚJO, T.H.; SILVA, G.A. Estudo farmacobotânico das folhas de amoreira-preta, Morus nigra L., Moraceae. Revista Brasileira de Farmacognosia., Curitiba, v.20, n.4, 2010.

SILVA, J.C.; OLIVEIRA-JUNIOR, R.G.; RIBEIRO, F.P.R.A.; SANTOS, M.R.M.C.; QUINTANS-JÚNIOR, L.J.; ALMEIDA, J.R.G.S. Prospecção tecnológica de alcaloides usados no tratamento da dor. Revista GEINTEC, v.5, n. 3, p. 2284- 2295, 2015.

WIPO INTERNATIONAL PATENT CLASSIFICATION (Version 2016.1). WIPO. Disponível em: < http://www.wipo.int/portal/en/index.html > Acesso em: 10 de fevereiro de 2016.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v8i2.1204

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com