DNA microarray plataform: prospection technological and scientific demand

Aurelio Candido da Silva-Junior, Luis Carlos Belarmino, Ana Maria Benko-Iseppon

Resumo


Microarranjo (microarray) consiste em um conjunto de técnicas para experimentos em Biologia Molecular que tem como finalidade analisar polimorfismos e níveis de expressão de transcritos que são utilizados para a análise da expressão gênica em larga-escala com aplicações nas áreas de agronomia, saúde humana, farmacologia, forense e veterinária, entre outras. O problema deste conjunto de técnicas é que as mesmas são executadas de forma experimental e isoladas uma das outras, não existindo um fluxo contínuo dentro de uma única tecnologia alocada em uma mesma plataforma. O principal objetivo da pesquisa é realizar uma prospecção tecnológica para verificação de anterioridade e uma verificação básica de demanda científica para realizar uma projeção de demanda a nível Brasil até o ano de 2020 a fim de verificar a viabilidade de obtenção de patente bem como a futura capacidade de comercialização.


Palavras-chave


prospection technological; scientific demand; nucleic acids

Texto completo:

PDF

Referências


BOZINOV, D.; RAHNENFUHRER, Unsupervised Technique for Robust Target Separation and Analysis of DNA Microarray Spots through Adaptive Pixel Clustering. Bioinformatics, v. 18, n. 5, p. 747-756, 2002. Disponível em: https://academic.oup.com/bioinformatics/article/18/5/747/199854/Unsupervised-technique-for-robust-target.

CAPES-PERIODICOS [Base de dados – Internet]. Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; 2017. Disponível em: http://www.periodicos.capes.gov.br/. Acesso em 15 mai. 2017.

CAPES-TESES [Base de dados – Internet]. Banco de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; 2017. Disponível em: http://bancodeteses.capes.gov.br/. Acesso em 15 mai. 2017.

CHEUNG, V; et al. Making and reading microarrays. Nature Genetics, v. 21, n. 1 Suppl, p. 15–19, 1999. Disponível em: http://www.nature.com/ng/journal/v21/n1s/full/ng0199supp_15.html .

COLAIANNI, V.; MAZZEI, R.; CAVALLARO, S. Copy number variations and stroke. Neurological Sciences v. 37, p. 1895–1904, 2016. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10072-016-2658-y .

DRAGHICI, S. Data Analysis Tools for DNA Microarrays. Scitech Book News, v. 21, n. 3, 2003.

DRAGHICI, S.; KHATRI, P.; EKLUND, A.C.; SZALLASI, Z. Reliability and reproducibility issues in DNA microarray measurements. Trends in Genetics, v. 22, n.2, 101–109, 2006. Disponível em: http://www.cell.com/trends/genetics/fulltext/S0168-9525(05)00359-8 .

GOOGLE [Base de dados – Internet]. Google Acadêmico; 2017. Disponível em: https://scholar.google.com.br/. Acesso em 15 mai. 2017.

GRESHAM, D. DNA microarray-based mutation discovery and genotyping. Methods in Molecular Biology, v. 772, p. 179-191, 2011. Disponível em: https://link.springer.com/protocol/10.1007%2F978-1-61779-228-1_10 .

HELLER, M. J. DNA microarray technology: devices, systems, and applications. Annual Review of Biomedical Engineering, v. 4, p. 129-153, 2002. Disponível em: http://www.annualreviews.org/doi/full/10.1146/annurev.bioeng.4.020702.153438 .

INPE [Base de dados – Internet]. Instituto Nacional de Propriedade Industrial; 2017. Disponível em: http://www.inpi.gov.br/ . Acesso em 15 mai. 2017.

JAKSIK, R.; IWANASZKO, M.; RZESZOWSKA-WOLNY, J.; KIMMEL1, M. Microarray experiments and factors which affect their reliability. Biology Direct, v. 10, p.46, 2016. Disponível em: https://biologydirect.biomedcentral.com/articles/10.1186/s13062-015-0077-2 .

JALURIA, P; et al. Application of microarrays to identify and characterize genes involved in attachment dependence in HeLa cells. Metabolic Engineering, v. 9 n.3, p. 241-251, 2007. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1096717606001236 .

KNAPEN, D; et al. Best practices for hybridization design in two-colour microarray analysis. Trends in Biotechnology, v. 27, n. 7, p. 406-414, 2009. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0167779909000900 .

LENS [Base de dados – Internet]. Lens.org; 2017. Disponível em: https://www.lens.org. Acesso em 15 mai. 2017.

MILLER, M. B.; TANG, Y. W. Basic concepts of microarrays and potential applications in clinical microbiology. Clinical Microbiology Reviews, v. 22, n. 4, p. 611-633, 2009. Disponível em: http://cmr.asm.org/content/22/4/611.full .

PINTO D, DARVISHI K, SHI X et al. Comprehensive assessment of array-based platforms and calling algorithms for detection of copy number variants. Nature Biotechnology, v. 29, p. 512–520, 2011. Disponível em: https://www.nature.com/nbt/journal/v29/n6/full/nbt.1852.html .

ROGOJINA, A.T.; et al. Comparing the use of Affymetrix to spotted oligonucleotide microarrays using two retinal pigment epithelium cell lines. Molecular Vision, v.9, p.482-496, 2003. Disponível em: http://www.molvis.org/molvis/v9/a61/ .

SCHENA, M.; SHALON, D.; DAVIS, R.W. et al. Quantitative monitoring of gene expression patterns with a complementary DNA microarray. Science, v.270, n.5235, p.467-470, 1995. Disponível em: http://science.sciencemag.org/content/270/5235/467.long .

SCIELO [Base de dados – Internet]. Scientific Electronic Library Online; 2017. Disponível em: https://www.scielo.org. Acesso em 15 mai. 2017.

SMYTH, G. K; et al. Statistical issues in cDNA microarray data analysis. Methods in Molecular Biology, v. 224, p. 111-136, 2003. Disponível em: https://link.springer.com/protocol/10.1385%2F1-59259-364-X%3A111 .

YANG, Y. H.; SPEED,T. Design Issues for cDNA Microarray Experiments. Nature Reviews Genetics, v. 3, n. 8, p. 579, 2002. Disponível em: https://www.nature.com/nrg/journal/v3/n8/full/nrg863.html .




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v8i2.1152

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com