Diagnosis for knowledge management in innovation projects

Demis Marques, Vanessa Espindola, Leandro Quigerski, Bruno Benetti, Marco Timmermann, Patricia de Sá Freire

Resumo


A Gestão do Conhecimento em Projetos pode contribuir para a identificação e análise dos conhecimentos necessários, existentes, e perdidos e os processos relacionados a captura, transformação e compartilhamento do conhecimento. Neste artigo busca-se apresentar a primeira etapa do processo de implantação da gestão do conhecimento em projetos de inovação, a etapa de diagnóstico, a partir da Auditoria do Conhecimento, e os resultados de sua aplicação. A Auditoria do Conhecimento que tem como objetivo diagnosticar a situação em que o conhecimento é mantido dentro de uma organização, identificar o conhecimento existente, quem o detêm, onde está, seu fluxo e como ele é gerenciado. O estudo foi realizado na equipe Céu Azul Aeronaves, que apresenta alta complexidade em seus projetos inovadores de construção de aeronaves para competição. Como método utilizou-se pesquisa documental, entrevistas, grupos focais e mapeamento de processos. Os resultados demostraram que a partir aplicações como esta podem contribuir para uma percepção da organização quanto as suas necessidades de conhecimento, a partir dos seus processos e conhecimentos existentes, identificando o conhecimento do indivíduo e das equipes, trazendo uma visão destes conhecimentos no contexto da organização como um todo e orientar quanto a aquisição de conhecimento e reconhecimento de suas necessidades.


Palavras-chave


knowledge management in projects; knowledge audit; innovation projects

Texto completo:

PDF

Referências


Referências

ANTONOVA, Albena; GOUROVA, Elissaveta. Business Patterns for Knowledge audit implementation within SMEs. In: European Conference of Pattern Languages of Programs EuroPLoP. 14, 2009, Irsee, Germany, p. 8-12.

BESSANT, John; TIDD, Joe. Inovação e empreendedorismo: administração. Bookman Editora, 2009.

CHEUNG, Chi Fai et al. A systematic approach for knowledge auditing: a case study in transportation sector. Journal of Knowledge Management, v. 11, n. 4, p. 140-158, 2007.

COHEN, Wesley M.; LEVINTHAL, Daniel A. Absorptive capacity: A new perspective on learning and innovation. Administrative science quarterly, p. 128-152, 1990.

DAGHFOUS, Abdelkader. Absorptive capacity and the implementation of knowledge-intensive best practices. SAM Advanced Management Journal, v. 69, n. 2, p. 21, 2004.

FREIRE, Patrícia de Sá. Engenharia da integração do capital intelectual nas organizações intensivas em conhecimento participantes de fusões e aquisições. 2012. Tese de Doutorado. Tese (Doutorado). 354 p. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

GRETSCH, Stéphanie; MANDL, Heinz; SCHÄTZ, Raphaela. Implementation Process of a Knowledge Management Initiative: Yellow Pages. INTECH Open Access Publisher, p. 311-332, 2012. Disponível em: Acesso em: 21 ago. 2016

HANISCH, Bastian et al. Knowledge management in project environments. Journal of knowledge management, v. 13, n. 4, p. 148-160, 2009.

KOEN, Peter A.; BERTELS, Heidi MJ; ELSUM, Ian R. The three faces of business model innovation: challenges for established firms. Research-Technology Management, v. 54, n. 3, p. 52-59, 2011.

KOEN, Peter et al. Providing clarity and a common language to the “fuzzy front end”. Research-Technology Management, v. 44, n. 2, p. 46-55, 2001.

LANE, Peter J.; KOKA, Balaji R.; PATHAK, Seemantini. The reification of absorptive capacity: A critical review and rejuvenation of the construct. Academy of management review, v. 31, n. 4, p. 833-863, 2006.BERTELS, 2011

LIEBOWITZ, Jay et al. The knowledge audit. Knowledge and process management, v. 7, n. 1, p. 3, 2000.

______. Linking social network analysis with the analytic hierarchy process for knowledge mapping in organizations. Journal of knowledge management, v. 9, n. 1, p. 76-86, 2005.

AHMED, Pervaiz K. Culture and climate for innovation. European journal of innovation management, 1 (1), 30-43, 1998.

PEREZ-SOLTERO, Alonso et al. Knowledge audit methodology with emphasis on core processes. In: European and Mediterranean Conference on Information Systems. 2006. p. 1-10.

PMI. Project Management Institute. Um guia do conhecimento em gerenciamento de projeto (Guia PMBok). 5.ed. 2013.

POLYANINOVA, Taya. Knowledge management in a project environment: organisational CT and project influences. 2011.

SANTOS, Jane Lúcia Siva. Relações entre capacidade de absorção de conhecimento, sistemas de memória organizacional e desempenho financeiro. Tese. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, 2013.

SCHINDLER, Martin; EPPLER, Martin J. Harvesting project knowledge: a review of project learning methods and success factors. International journal of project management, v. 21, n. 3, p. 219-228, 2003.

SHEK, W. Y.; LEE, W. B.; CHEUNG, C. F. Mapping and auditing organisational knowledge assets using the interactive STOCKS methodology. International Journal of Learning and Intellectual Capital, v. 6, n. 1, p.71-102, 2009.

SHINODA, Ana Carolina Messias; MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru;

SBRAGIA, Roberto. Gestão do Conhecimento em Organizações Orientadas para Projetos. Gestão e Projetos: GeP, v. 6, n. 1, p. 95-110, 2015.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação: UFSC. 2005.

SUO, Baimin et al. The fuzzy evaluation on enterprise knowledge management capability based on knowledge audit. In: IEEE International Conference. IEEE, 2008. p. 792-796.

TROTT, P. Innovation Management and New Product Development. Financial Times, Harlow, 1998.

WAALKENS, Jan. Building capabilities in the construction sector: Absorptive capacity of architectural and engineering medium-sized enterprises. 2006. Tese de Doutorado. University of Groningen.

WINKLER, Katrin; MANDL, Heinz. Implementation of knowledge management in organizations. Learning Inquiry, v. 1, n. 1, p. 71-81, 2007.

ZAHRA, S.A, GEORGE, G. Absorptive Capacity: A Review, Reconceptualization, and Extension. The Academy of Management Review, v. 27, p. 185–203, 2002.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v8i2.1145

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com