Prospecção Tecnológica de Spondias tuberosa (Anacardiaceae)

Authors

  • Fernanda Granja da Silva Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Amanda Dias Araújo Instituto Nacional do Semiárido - INSA
  • Jackson Roberto Guedes da Silva Almeida Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF
  • Márcia Vanusa da Silva Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
  • Maria Tereza dos Santos Correia Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

DOI:

https://doi.org/10.7198/geintec.v10i3.1128

Keywords:

prospecção tecnológica, Spondias tuberosa, patente.

Abstract

Conhecida popularmente como “umbuzeiro” ou “imbuzeiro”, Spondias tuberosa é uma planta pertencente à família Anacardiaceae, endêmica do Semiárido brasileiro, com grandes potencialidades econômicas. Tendo em vista o potencial econômico e medicinal dessa planta, o objetivo deste estudo foi realizar uma prospecção tecnológica de Spondias tuberosa (umbuzeiro), analisando as patentes depositadas em bases nacionais e internacionais até o presente momento. Foi realizada uma busca dos pedidos de patentes depositados no banco de dados nacional e internacional. A prospecção realizada resultou num total de 20 depósitos de patentes nos bancos de dados consultados, sendo o WIPO o banco com maior número de patentes encontradas.  Constatou-se que o Brasil lidera a busca por tal registro, com 14 patentes depositadas, seguido pelos Estados Unidos, Noruega e Suíça. Foi possível observar um maior número de patentes entre os anos de 2014 e 2016, demonstrando o crescente aumento no interesse tecnológico na planta em estudo. Dentre os depósitos de patentes pesquisados, 23,40% foram classificados no código IPC A61K, que abrange as preparações com finalidades médicas, odontológicas ou higiênicas. Outras classes importantes identificadas foram C07C (compostos orgânicos acíclicos ou carboxílicos) e A23L (alimentos ou produtos alimentícios), com 19,14% cada um, seguidas por A61P (atividade terapêutica específica de compostos químicos ou preparações medicinais), com 14,89% das patentes. Pôde-se perceber a necessidade de um maior investimento na pesquisa e inovação tecnológica nacionais, visando a um uso sustentável e racional da biodiversidade brasileira.

References

BOLZANI, V.S. Biodiversidade, bioprospecção e inovação no Brasil. Ciência e Cultura, v. 68, n. 1, p. 4-5, 2016.

CAVALCANTI, N.B.; RESENDE, G.M.; BRITO, L.T.L. Processamento do fruto do imbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.). Ciência e Agrotecnologia, v. 24, p. 252-259, 2000.

FREITAS, A. Estrutura de mercado do segmento de fitoterápicos no contexto atual da indústria farmacêutica brasileira. Brasília: Ministério da Saúde, 2007.

NADIA, T. L.; MACHADO, I. C.; LOPES, A. V. Polinização de Spondias tuberosa Arruda (Anacardiaceae) e análise da partilha de polinizadores com Ziziphus joazeiro Mart. (Rhamnaceae), espécies frutíferas e endêmicas da caatinga. Revista Brasileira de Botânica, v. 30, n. 1, p.89-100, 2007.

NEWMAN, D. J.; CRAGG, G. M. Natural Products as Sources of New Drugs over the 30 Years from 1981 to 2010. Journal of Natural Products, v. 3, n. 75, p. 311-355, 2012.

OLIVEIRA-JÚNIOR, R.G.; ALMEIDA, J.R.G.S. Prospecção tecnológica de Ananas comosus (Bromeliaceae). Revista GEINTEC, v. 3, n. 1, p. 32-40, 2012a.

OLIVEIRA-JÚNIOR, R.G.; ALMEIDA, J.R.G.S. Prospecção tecnológica de fotoprotetores derivados de produtos naturais. Revista GEINTEC, v. 2, n. 5, p. 505-513, 2012b.

OLIVEIRA-JÚNIOR, R.G.; RABÊLO, S.V.; ARAÚJO, C.S.; SILVA, J.C.; DINIZ, T.C.; ALMEIDA, J.R.G.S. Prospecção tecnológica do gênero Anonna (Annonaceae). Revista GEINTEC, v. 4, n. 2, p. 850-858, 2014a.

OLIVEIRA-JÚNIOR, R.G.; FERRAZ, C.A.A.; NUNES, X.P.; ALMEIDA, J.R.G.S. Utilização de flavonoides no setor industrial farmacêutico: um estudo de prospecção tecnológica. Revista GEINTEC, v. 4, n. 2, p. 859-866, 2014b.

PIMENTEL, V.; VIEIRA, V.; MITIDIERI, T.; FRANÇA, F.; PIERONI, J.P. Biodiversidade brasileira como fonte da inovação farmacêutica: uma nova esperança? Revista do BNDES, v. 43, p. 41-89, 2015.

SILVA, O. N.; CHINALIA L. A.; PAIVA, J. G. A. Caracterização histoquímica dos folíolos de Spondias tuberosa Arruda (Anacardiaceae lindl.). Revista Caatinga, v. 21, n. 3, p.62-68, 2008.

SIMÕES, C. M. O.; SCHENCKEL, E. P. A pesquisa e a produção brasileira de medicamentos a partir de plantas medicinais: a necessária interação da indústria com a academia. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 12, n.1, p. 35-40, 2002.

UCHÔA, A.D.A., OLIVEIRA, W.F., PEREIRA, A.P.C., SILVA, A.G., CORDEIRO, B.M.P.C., MALAFAIA, C.B., ALMEIDA, C.M.A., SILVA, N.H., ALBUQUERQUE, J. F.C., SILVA, M.V. AND CORREIA, M.T.S. Antioxidant activity and phytochemical profile of Spondias tuberosa Arruda leave extracts. American Journal of Plant Sciences, v. 6, p. 3038-3044, 2015.

ZERAIK, M. L.; QUEIROZ, E. F.; MARCOURT, L.; CICLET, O.; CASTRO-GAMBOA, I.; SILVA, D. H. S.; CUENDET, M.; BOLZANI, V. S. Antioxidants, quinone reductase inducers and acetylcholinesterase inhibitors from Spondias tuberosa fruits. Journal of Functional Foods, v. 21, 396-405, 2016.

Published

2020-07-16

Issue

Section

Management and Social Science