Technological demands for soybean innovation pole of Goiano Federal Institute

Yara Christina Pereira Martins, Alcido Elenor Wander

Resumo


Este trabalho teve como objetivo realizar um levantamento das demandas tecnológicas existentes na cultura da soja dentro do Sudoeste Goiano, para subsidiar os projetos desenvolvidos no Polo de Inovação Tecnológica em Soja do Instituto Federal Goiano. Para tanto foi realizada uma revisão teórica utilizando-se da pesquisa bibliográfica sobre a soja no sudoeste goiano, inovação tecnológica como mola propulsora do desenvolvimento e suas especificidades na agricultura e polos de desenvolvimento. Após é apresentado o resultado da pesquisa descritiva realizada através da aplicação de um questionário junto aos profissionais engenheiros agrônomos, atuantes na região do sudoeste goiano. Concluindo com a constatação de que a implantação do Polo de Inovação Tecnológica em Soja do IF Goiano poderá atender satisfatoriamente as demandas existentes no cultivo da soja na região, mas deve existir um intenso trabalho de divulgação do órgão dentro da comunidade agroindustrial para que, através de parcerias, seja possível realizar o trabalho de pesquisa e desenvolvimento no intuito de elevar a produtividade no sudoeste goiano.


Texto completo:

PDF

Referências


BALESTRIN, A.; VARGAS, L.M.; FAYARD, P. O efeito rede em polos de inovação: um estudo comparativo. Revista de Administração, São Paulo, v.40, n.2, p.159-171, abr./jun. 2005.

BORGES FILHO, E.L. Inovação tecnológica na agricultura: o caso do plantio direto. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 47., 2009, Porto Alegre. Anais... Brasília, DF: SOBER, 2009. 20p. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Ed.). Relatório de Gestão 2015. 2016. Elaborado pelo Núcleo Estruturante de Política e Inovação. Disponível em: . Acesso em: 22 fev. 2017.

CARMO, R.L. do; GUIMARÃES, E.; AZEVEDO, A.M.M. de. Agroindústria, população e ambiente no sudoeste de Goiás. 2002. Disponível em: Acesso em: 31 mar. 2016.

CARVALHO, S.S.M.; CHAVES, C.V. Polos tecnológicos e desenvolvimento regional. XXXV ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, p.1-20, 2007. Disponível em: . Acesso em: 03 mai. 2016.

CONCEIÇÃO, P.H.Z.; CONCEIÇÃO, J.C.P.R. da. Modernização da agricultura no Estado de Minas Gerais: uma perspectiva histórica dos anos 80. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 42., 2004, Cuiabá. Anais... Brasília, DF: Sober, 2004. 17p. Disponível em: Acesso em: 12 abr. 2016.

FUCK, M.P.; VILHA, A.M. Inovação Tecnológica: da definição à ação. Contemporâneas: Revista de Artes e Humanidades, Santo André, v.2, n.9, p.1-21, abr. 2012.

INSTITUTO FEDERAL GOIANO. Rede Arco Norte / Polo de Inovação em Bioenergia e Grãos. 2015. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2016.

INSTITUTO FEDERAL GOIANO. IFGoiano terá mestrado em bioenergia e grãos. 2016. Disponível em: . Acesso em: 14 fev. 2017.

LAHORGUE, M.A. Polos tecnológicos no Brasil: espontaneidade ou inovação social? Uma discussão sobre os polos tecnológicos brasileiros, suas evolução e perspectivas. I Congresso Iberoamericano de Ciência, Tecnología, Sociedad e Innovación CST+I, jun. 2006.

MACHADO, L. de O. Fatores de Formação do Preço da Soja em Goiás. Conjuntura Econômica Goiana, Goiânia, v.15, n.3, p.45-53, 2010.

MACHADO, S.A.; PIZYSIEZNIG FILHO, J.; CARVALHO, M.M. de; RABECHINI JUNIOR, R. MPEs de Base Tecnológica: conceituação, formas de financiamento e análise de casos brasileiros. São Paulo: Sebrae-SR, 2001. Disponível em: . Acesso em: 03 mai. 2016.

MEDEIROS, J.A.; MATTEDI, A.P.; MARCHI, M.M. de. Polos tecnológicos e núcleos de inovação: lições do caso brasileiro. Revista de Administração, São Paulo, v.25, n.4, p. 3-12, out/dez 1990. Disponível em: . Acesso em: 03 mai. 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA ALIMENTAÇÃO E AGRICULTURA - OCDE-FAO. Perspectivas agrícolas 2015-2024. 2015. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2016.

SANTOS, J.A.M. dos; TAVARES, M.C.; VASCONCELOS, M.C.R.L. de; AFONSO, T. O processo de inovação tecnológica na Embrapa e na Embrapa Agrobiologia: desafios e perspectivas. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.17, n.4, p.175-194, out./dez. 2012.

SCHUMPETER, J.A. Teoria do Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Editora Nova Cultural Ltda, 1997. 237p.

SOUZA, N. de J. de. Teoria dos pólos, regiões inteligentes e sistemas regionais de inovação. Análise, Porto Alegre, v.16, n.1, p.87-112, jan./jul., 2010.

VIEIRA, N. de M. Caracterização da cadeia produtiva da soja em Goiás. 2002. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina., Florianópolis, 2002. Disponível em: . Acesso em: 31 mar. 2016.




DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v8i4.1114

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Aracaju/SE. Universidade Federal de Sergipe. Cidade Universitária Prof. "José Aloísio de Campos" 

Av. Marechal Rondon, s/n Jardim Rosa Elze - Pólo de Pós-Graduação - Sala 8 - CEP 49100-000 - São Cristóvão/SE. revistageintec@gmail.com