Mapeamento tecnológico do processo de obtenção do PHB através da análise de pedidos de patentes

Larissa Alves de Sousa Costa, Cleidiene Souza de Miranda, Márcio Inomata Campos, Denilson de Jesus Assis, Janice Izabel Druzian

Resumo


Os polihidroxialcanoatos (PHAs) são os únicos polímeros de origem microbiana totalmente biodegradável. Eles são sintetizados por diversos microrganismos, possuindo, após extração, propriedades semelhantes ao polipropileno. O polihidroxibutirato (PHB) é o polímero mais comum da família dos PHAs e historicamente é o que tem sido mais estudado, ele é obtido a partir da bactéria Cupriavidus necator por fermentação da glicose em meio limitante de fonte de nitrogênio ou fósforo. Devido à importância econômica deste biopolímero, o objetivo deste trabalho foi analisar as potencialidades, características e evolução das competências tecnológicas, traduzidas através de documentos de patentes, no que diz respeito à obtenção do PHB no período de 1979 a 2010. Para tanto, foram analisados banco de dados do Espacenet, do Derwent Innovations Index, do United States Patent and Trademark Office e do Instituto Nacional de Propriedades Industrial. Foram realizadas buscas em relação à evolução anual das patentes depositadas, a origem da tecnologia, os detentores da tecnologia e principais inventores. Os códigos de Classificação Internacional de Patentes de maior incidência no Espacenet e no INPI são das classes C12 (bioquímica e mutações de engenharia genética) e C08L (composições de compostos orgânicos macromoleculares), respectivamente. Nas bases pesquisadas, as empresas depositaram mais documentos que as universidades e os centros de pesquisa, sendo os anos de 2006 e 2009 os de maior relevância. Dos países pesquisados, os Estados Unidos foi o que apresentou maior número de registros (34%). O Brasil ainda possui poucas patentes na área, sendo necessários mais incentivos que visem aumentar o cenário inovativo do país.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7198/geintec.v3i2.100

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



__________________________________

ISSN: 2237-0722

A REVISTA GEINTEC possui D.O.I e está cadastrada nos sistemas:

Os trabalhos da Revista GEINTEC - Gestão, Inovação e Tecnologias de www.revistageintec.net está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Associação Acadêmica de Propriedade Intelectual - Rua Josué de Carvalho Cunha 395, Coroa do Meio, Aracaju, SE.

[email protected]